LIBERDADE            

Ursa Úrsula será levada para santuário após viver em zoológico por anos

Após anos exposta ao calor do Recife (PE), Úrsula poderá viver em uma região com clima mais ameno, onde desfrutará de um recinto amplo e adequado à sua espécie            
Úrsula viverá feliz no Santuário Rancho dos Gnomos (Foto: Reprodução/Instagram/Goretti Queiroz)

A ursa-parda Úrsula, que há anos é explorada para entretenimento no Parque Estadual Dois Irmãos, no Recife (PE), finalmente deixará o recinto do zoológico para viver em um espaço adequado, amplo e arborizado, no Santuário Rancho dos Gnomos, no interior do estado de São Paulo.

A transferência da ursa é resultado do novo plano diretor do zoológico, que prevê a transferência de grandes animais que não integram a fauna do Nordeste. Por pertencer a uma espécie exótica, Úrsula sofre com as altas temperaturas do Recife e, na cidade paulista de Joanópolis, poderá desfrutar de um clima mais ameno e de um recinto com mais enriquecimento ambiental.

A ursa vive no zoológico do Recife desde 2003, quando foi levada ao local junto de seu irmão Zé Colmeia, que morreu em maio deste ano em decorrência de problemas respiratórios. O objetivo dos fundadores do santuário era transferir os irmãos para que, juntos, pudessem aproveitar a nova vida no Rancho dos Gnomos. Os planos, no entanto, não puderam se concretizar por conta da morte inesperada de Zé Colmeia.

Úrsula e o irmão Zé Colmeia, que morreu este ano (Foto: Divulgação)

Prestes a viver um final feliz

Com a operação de transferência iniciada, falta pouco para Úrsula ter o seu próprio final feliz. Na segunda-feira (20), os fundadores do Rancho dos Gnomos, Silvia e Marcos Pompeu, anunciaram que haviam dado início “aos preparativos do complexo operacional” para seguirem viagem nesta semana “rumo à honrada missão em prol da vida nova à querida irmã Úrsula”.

O casal, que disse estar bastante emocionado, informou que uma carreta do santuário, que será utilizada pela ursa, já está sobre o caminhão da empresa Porto Seguro a caminho do Recife. “Muito em breve, a Úrsula estará junto aos ursinhos Mizar, Verrú e Durga, desfrutando do arzinho fresco das montanhas e da paz do santuário”, afirmaram Silvia e Marcos.

A transferência da ursa também foi comemorada pela jornalista e ativista da causa animal Goretti Queiroz. Presidente do Movimento de Defesa Animal e do Projeto SOS Cavalos, a jornalista disse que está “muito emocionada e feliz em fazer parte dessa nova vida que o Rancho dos Gnomos está proporcionando à Úrsula”.

“Você imagina ser retirada da sua família, do seu habitat para ser explorada e sem nenhuma perspectiva de vida?”, questionou a ativista ao propor uma reflexão sobre os animais silvestres e exóticos – isso é, que não são nativos do país onde vivem em cativeiro – explorados por zoológicos que vendem ingressos para lucrar ao objetificá-los e tratá-los como “coisas” em exposição.

Em uma publicação nas redes sociais, Goretti fez questão de lembrar que “existem pessoas que se preocupam” com os animais mantidos em zoológicos e que lutam por eles.

“O grande dia chegou! Após anos incontáveis vivendo confinada, finalmente a Úrsula, que hoje vive no zoo do Recife, será livre para viver num ambiente mais próximo à sua realidade e habitat natural”, concluiu a ativista.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo