FINAL FELIZ            

Cão paraplégico é adotado por família que viajou mais de 300 km para encontrá-lo

Abandonado para morrer, Sebastian viveu uma reviravolta em sua história após ser resgatado das ruas            
(Foto: Reprodução/Arquivo pessoal)

A história de um cachorro paraplégico que foi abandonado para morrer comoveu uma família que decidiu percorrer mais de 300 quilômetros para poder adotá-lo. Sebastian, como é chamado o cão, foi resgatado nas ruas de Sorocaba e levado por suas novas tutoras para Ribeirão Preto, municípios situados no estado de São Paulo.

Sebastian foi resgatado por Mariana Camargo de Oliveira, de 32 anos, que já é tutora de uma cadela que também foi abandonada paraplégica. Ao ver o passado se repetir, ela não pensou duas e levou o cão para uma clínica veterinária.

A história do animal chegou ao conhecimento de sua nova família através das redes sociais. Foi no perfil do Instagram criado para a cadela Olívia, tutelada por Mariana, que as técnicas de enfermagem Suelaine Calefe Candido, de 36 anos, e Fernanda Santos de Jesus, de 34 anos, conheceram Sebastian e se apaixonaram por ele.

“Mandei uma mensagem no perfil da Olívia, mas não imaginei que seria respondida por ter muitos seguidores. Mas fui respondida e comecei a conversar com a Mariana, começamos a ter uma amizade e conversar sobre a adoção do Sebastian”, contou Suelaine ao G1.

Como a adoção foi formalizada de maneira responsável, uma entrevista foi realizada para que não houvesse dúvidas sobre as condições que as novas tutoras ofereceriam ao cachorro. Nesse processo, elas mostraram a casa onde vivem e falaram, inclusive, sobre os outros cães que tutelam.

“O nosso encontro aconteceu da forma mais linda e emocionante. Foi um momento inesquecível. Eu sempre ajudo no que posso, pois amo animais. Mas eu sentia que precisava fazer algo pela vida do Sebastian. E agora ele chegou, nosso guerreirinho. Sei que foi Deus que o enviou”, afirmou Suelaine.

Antes da adoção, Sebastian ficou em um hotel para animais, onde recebeu cuidados para se recuperar dos maus-tratos que sofreu. Ele também teve um quadro de anemia tratado, além de ter sido medicado por conta de ferimentos que possuía.

Bem cuidado e muito amado, o cachorro gerou uma onda de amor e solidariedade e ganhou, inclusive, uma cadeira de rodas doada por um hotel para animais de Campos do Jordão. O presente garantiu mais qualidade de vida para o cão, que agora consegue se locomover com mais facilidade e liberdade.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo