METAS E AÇÕES            

Governadores da Amazônia Legal devem apresentar ações para bioeconomia na COP26

O documento foi assinado na noite de segunda-feira (18/10) e prevê direcionar recursos para cadeias produtivas da área de bioeconomia            
Imagem da Amazônia
A floresta amazônica é a maior floresta do mundo, com aproximadamente 7 milhões de quilômetros quadrados (Foto: Paulo Vitale)

Os governadores que integram a Amazônia Legal assinaram durante o Fórum Mundial de Bioeconomia em Belém um acordo para direcionar recursos à bioeconomia na região. As ações serão apresentadas na  26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática, a COP26.

A informação foi confirmada pelo governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), em entrevista à Globo News na última terça-feira (19/10).

“Estamos construindo soluções. Reunimos o consórcio de governadores que compõem a Amazônia Legal para também construir ações coletivas, que inclusive estaremos apresentando na COP26”, afirmou.

O documento foi assinado na noite de segunda-feira (18/10) e prevê direcionar recursos para cadeias produtivas da área de bioeconomia.

Além do Pará, estiveram no encontro Flávio Dino, governador do Maranhão; Gladson de Lima Cameli, governador do Acre; Wilson Miranda Lima, governador do Amazonas; Otaviano Pivetta, vice-governador do Mato Grosso; Marcos José Rocha dos Santos, governador de Rondônia; Antonio Denarium, governador de Roraima; Wanderlei Barbosa Castro, vice-Governador do Tocantins; e Antônio Waldez Góes da Silva, governador do Amapá.

Bioeconomia

O governador do Pará destacou entre as possibilidades de incentivos na bioeconomia, o apoio a produtores de cacau, açaí, castanha-do-Pará, pimenta-do-reino e dendê.

“Para conciliar geração de emprego e renda à proteção de milhões de brasileiros que aqui moram, sem que seja conflitante com o compromisso que todos devemos ter com a preservação da floresta, com a agenda climática, com a redução de gases do efeito estufa”, disse.

Ainda conforme o governador, o Fórum da Amazônia tem dialogado com o governo federal para que lidere os processos de ampliação de produções voltadas à bioeconomia.

COP26

A 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática, a COP26, é realizada do dia 31 de outubro até 12 de novembro em Glasgow, na Escócia.

Líderes de 196 países, ministros de meio ambiente, cientistas, ativistas e outras personalidades discutirão maneiras de frear os impactos negativos da ação humana no planeta, em um momento crucial para o meio ambiente.

A prioridade da COP26 é fazer com que os países se comprometam a zerar as emissões de carbono até a metade deste século, com cortes mais agressivos a partir de 2030.

Para isso, é previsto um plano de US$ 100 bilhões de financiamento climático por ano, já que nações mais pobres estão sendo as primeiras a sentir os impactos mais duros das mudanças climáticas.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo