MATO GROSSO DO SUL            

Cerca de 200 peixes em situação de maus-tratos são resgatados em loja

Animas estavam sendo distribuídos como brindes em loja em centro comercial de Campo Grande            
Peixes resgatados em sacos plásticos
Peixes resgatados em sacos plásticos. — Foto: Reprodução/UCDB

Uma fiscalização do Conselho Regional de Medicina Veterinária resgatou, na última sexta-feira (8/10), cerca de 200 peixes exóticos em situação de maus-tratos em uma loja de um centro comercial de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

A coordenadora do Biotério da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Paula Helena Santa Rita, que participou do resgate, falou ao portal G1 que os animais estavam sendo oferecidos como uma espécie de “brinde” para os clientes que compravam na loja e ficavam embalados em sacos plásticos, com água.

“Houve uma denúncia ao Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul em relação a maus-tratos de peixes betas numa loja. O Conselho foi averiguar, juntamente com o Centro de Controle de Zoonoses, onde foi detectado que havia maus-tratos realmente, e os animais foram recolhidos e agora acondicionados aqui no laboratório da universidade”, explicou a coordenadora.

Os peixes foram encaminhados para o laboratório de piscicultura da UCDB, onde receberão tratamento adequado.

Segundo o portal G1, a administração do centro comercial informou que “a ação foi feita por uma das lojas do prédio e a administração não tinha nenhum conhecimento sobre a distribuição dos peixes. Mas já estamos trabalhando para apurar quem foram os responsáveis e quais medidas precisamos tomar”.

Captura de peixes para uso como ornamento

Entre 20 e 24 milhões de peixes são capturados da natureza anualmente. Além disso, entre 9 e 10 milhões de outros animais aquáticos, como moluscos e camarões, são capturados anualmente.

Embora “aquários” possa soar como um nome benigno, para os animais que vivem neles são tanques que os confinam e frustram.

Além disso, um método comum de captura de peixes para exposição envolve pulverizar uma mistura de cianeto de sódio nos ambientes selvagens onde os peixes vivem.

Essa substância química atordoa os animais e os torna imóveis para que possam ser facilmente capturados. Usar esses venenos prejudica não só os peixes alvos da captura, mas também outros seres sencientes que vivem nas mesmas áreas

Tanto em animais quanto em humanos, venenos de cianeto impedem o transporte de oxigênio para as células e resultam numa condição similar ao envenenamento por monóxido de carbono.

Os danos sofridos por peixes usados para exposição não estão limitados ao sofrimento e à morte durante a captura e o transporte. As condições típicas nos tanques também são bastante prejudiciais.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo