ACIDENTE            

Motorista para carro por suspeita de pane mecânica e encontra cão preso ao motor

Ao abrir o capô do carro, Lidiane Braga Carlos não esperava, mas acabou salvando a vida de um filhote de cachorro que estava assustado e com medo. Resgatado e levado ao veterinário, o cão saiu ileso do acidente            
Foto: Reprodução

Uma mulher que dirigia pela cidade de Campo Largo, no Paraná, parou o carro suspeitando de uma pane mecânica ou elétrica, já que o veículo estava “engasgando” e fazendo ruídos estranhos, mas deparou-se com um filhote de cachorro preso ao motor. Sem esperar por isso, Lidiane Braga Carlos acabou salvando a vida do animal.

A motorista estava a caminho do supermercado quando começou a suspeitar que o carro estivesse com algum problema. Foi então que ela decidiu abrir o capô do automóvel e, para sua surpresa, não havia sinal de pane. Próximo à bateria, um filhote de cerca de 10 meses de idade foi encontrado.

“Meu carro morreu no meio da rua e de repente não queria mais trabalhar, então parei para abrir o capô e dar uma olhada”, relatou Lidiane ao Daily Mail. “Quando abri o capô e vi o cachorro, quase tive um ataque cardíaco. O coitadinho estava com muito medo e liguei imediatamente para os bombeiros, mas antes de eles chegarem conseguimos tirá-lo de lá”, completou.

Encharcado de óleo do cárter –  recipiente metálico que protege e assegura a lubrificação de certos mecanismos do carro -, o filhote não conseguia sair do local por conta própria. A suspeita é que ele tenha entrado no motor durante a madrugada para se proteger do frio que recentemente têm atingido o município paraense. Apesar do risco de morte que sofreu, o cachorro saiu ileso do acidente.

Foto: Reprodução

Um rapaz que passava pela rua no momento em que Lidiane abriu o capô se aproximou e a ajudou a salvar o cachorro, que foi retirado em segurança do motor e levado a uma clínica veterinária. A motorista relatou que ficou muito nervosa ao encontrar o filhote preso entre as peças do carro e que ele também estava bastante assustado e com medo.

Na clínica veterinária, o animal foi examinado e nenhum problema de saúde foi constatado. Preocupada com o bem-estar do filhote, a motorista o levou para casa, mas relatou não ter condições de adotá-lo por morar em um imóvel pequeno, onde já abriga outro cachorro. Por isso, está à procura do tutor, já que acredita que ele pode ter fugido antes de se acidentar. Caso a família do cão não apareça, Lidiane irá disponibilizá-lo para adoção responsável. Segundo ela, o animal é bastante dócil e carinhoso.

“Estou tão feliz que ele não se machucou. Eu o levei ao veterinário, mas felizmente ele estava bem”, concluiu.

Animais buscam abrigo em carros no inverno e no verão

Cachorros e gatos frequentemente buscam abrigo em carros, seja embaixo ou dentro deles. No calor, é comum que esses animais deitem embaixo dos veículos para buscar um local fresco, protegido por sombra. Durante os meses de frio, os casos de cães e gatos que entram embaixo de carros ou dentro do motor se tornam ainda mais frequente.

Isso porque o motor do carro é naturalmente mais quente que a parte externa, por ser fechado, e fica ainda mais quente logo após o veículo ser utilizado. Em muitos casos, entrar embaixo do automóvel ou dentro do motor é questão de sobrevivência para esses animais, que poderiam morrer de hipotermia – condição em que o corpo atinge uma temperatura perigosamente baixa.

Mas ao mesmo tempo em que esses locais podem garantir a sobrevivência dos animais, podem também condená-los à morte por meio de acidentes. Para protegê-los, o motorista deve estar sempre atento, especialmente ao deixar o carro na rua, onde o acesso para cães e gatos abandonados se torna mais fácil. Mas até mesmo dentro de quintais é possível que gatos busquem abrigo nos veículos devido à facilidade da espécie para pular muros.

Antes de dar partida, é recomendado que o motorista olhe embaixo do carro e abra o capô para garantir que não há nenhum animal nesses locais, evitando assim atropelamentos e outros acidentes.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo