FINAL FELIZ            

Cachorro tratado como membro da família reencontra tutores após sequestro

O cachorro foi encontrado a cerca de 50 quilômetros de distância de casa, para onde voltou através da ação de policiais que o levaram para os braços de seus tutores            
Foto: Polícia Militar/Divulgação

Um cachorro teve a oportunidade de reencontrar sua família após ser sequestrado na cidade de Urupês, no interior do estado de São Paulo. Jasy, como é chamado, passou dois dias desaparecido depois de ter sido levado por uma mulher. Imagens de uma câmera de monitoramento registraram o caso.

Sequestrado provavelmente por ser um shih tzu – raça de cachorro comumente explorada para reprodução e venda -, o cachorro foi encontrado a aproximadamente 50 quilômetros de distância de sua casa, no município de São José do Rio Preto, também localizado no interior de São Paulo.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM), Jasy foi levado pela mulher na tarde da última sexta-feira (2) após ela entrar na chácara da família, pegá-lo no colo e fugir em uma caminhonete. “Um vizinho da chácara, que é criança, viu a mulher levando o Jasy. Ele até chegou a falar que o cachorro era dele, mas mesmo assim ela persuadiu o menino e levou embora”, afirmou ao G1 a tutora do cão, Luana Figueiral Catoia.

Foto: Polícia Militar/Divulgação

Preocupada com o desaparecimento do cachorro e com saudade do animal, a família recorreu às autoridades e registrou um boletim de ocorrência no dia seguinte ao sequestro. Após a denúncia, investigadores da PM iniciaram verificações no sistema de monitoramento do município, por meio do qual encontraram imagens da mulher dirigindo o veículo com o cão no banco de passageiro.

Com as características da caminhonete em mãos, a Polícia Militar teve informações suficientes para localizar o veículo, encontrado na Avenida Mirassolândia, em São José do Rio Preto. Junto do carro, estava a mulher identificada através das imagens. Ao ser questionada pelos policiais, ela alegou ter levado o cão consigo após encontrá-lo na rua.

Como a versão da família é diferente da apresentada pela suspeita, o caso segue sob investigação. “Não sei o que a pessoa fez com ele. Não sei o que passa na cabeça de alguém para tirar o animal de uma criança e nem consigo entender o que queria fazer com ele, mas graças a Deus deu tudo certo. Tirou um membro da nossa família sem nem pensar nas consequências”, criticou Luana.

Foto: Polícia Militar/Divulgação

Segundo ela, apesar do susto sofrido, o cachorro não estava ferido quando foi localizado. Jasy aparentava carência e tristeza, no entanto – o que pode ter relação com a saudade que o animal sentiu dos tutores. “Ele chegou com sede e muita fome. Estamos cuidando dele. A gente brinca que Urupês ficou famosa por causa do Jasy, porque a cidade toda se mobilizou pelo caso. Ninguém mediu esforços para encontrá-lo”, disse a tutora.

E foi a determinação de todos, inclusive da polícia, que garantiu que o shih-tzu voltasse para os braços de seus tutores. Ao vê-los, Jasy os reconheceu de imediato. “Ele estava se achando, porque foi escoltado e estava no meio de três policiais. O reencontro foi memorável, quando minha filha viu, gritou, pegou o cachorro”, relembrou Luana.

Determinada a garantir a segurança do cachorro, a família informou que pretende instalar câmeras de segurança na casa e colocar alambrados para evitar que Jasy novamente seja sequestrado.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo