CONSCIENTIZAÇÃO            

Entrevista sobre direitos animais com presidente da ANDA repercute nas redes sociais

Comandada pelo jornalista Breno Altman, a entrevista ultrapassou 3,5 mil visualizações, somando a quantidade de telespectadores no Facebook e no YouTube            
Presidente da ANDA concede entrevista ao programa 20Minutos (Foto: Reprodução/Ópera Mundi)

Uma entrevista concedida ao programa 20Minutos, do portal Ópera Mundi, pela presidente da Agência de Notícias de Direitos Animais (ANDA), a jornalista Silvana Andrade, repercutiu nas redes sociais. Transmitido em tempo real na segunda-feira (21), o bate-papo sobre direitos animais comandado pelo jornalista Breno Altman ultrapassou 3,5 mil visualizações, somando a quantidade de telespectadores no Facebook e no YouTube.

Durante a conversa, a jornalista abordou importantes temas relacionados aos direitos animais e ambientais e falou, inclusive, sobre a ascensão dessas causas, que cada vez mais ganham adeptos ao redor do planeta. Silvana lembrou que o debate sobre direitos animais já existe há bastante tempo no mundo, embora seja mais recente no Brasil. “Pela proximidade das pessoas com animais domésticos, a gente conseguiu que essa questão fosse ampliada. A sociedade precisa entender que não é possível continuar com essa exploração, com a violência cometida contra os animais”, pontuou a jornalista ao falar da expansão da causa animal e do veganismo.

Segundo ela, houve um crescimento significativo da consciência da sociedade em relação aos animais explorados para consumo humano, como os bois, e aos que sofrem nas mãos de carroceiros e charreteiros, como os cavalos. Silvana mencionou ainda a transformação da sociedade em relação aos cães e gatos, que hoje são tratados com mais respeito e recebem mais cuidados do que no passado.

“Os animais domésticos têm um status moral maior, são membros da família. Mas esse reconhecimento de que os animais não podem sofrer violência ajudou. Também temos mais pessoas dentro da sociedade optando pelo veganismo e não só ativistas. Hoje se tem milionários investindo na carne vegetal e nos leites vegetais. A alimentação vegana está ganhando cada dia mais espaço”, afirmou a jornalista, que aproveitou o tema debatido para fazer um apelo pelo fim do consumo de produtos de origem animal.

“Parem de consumir carne. Não vai haver futuro se não houver uma consciência sobre todos que aqui habitam”, pediu Silvana ao mencionar a relação entre as causas humanas e ambientais com a causa animal. Conforme explicitado pela jornalista, a exploração animal é responsável pela destruição da natureza, o que acaba prejudicando também os humanos, especialmente os que têm suas vidas ameaçadas por estarem em condição de vulnerabilidade.

“Para dar condições para as populações humanas em vulnerabilidade, tenho que proteger o meio ambiente. As reservas indígenas estão sendo invadidas, as florestas estão se tornando espaço e campo para mineradores. Quando você destrói o meio ambiente, o impacto é nas populações mais próximas. Mas isso vai nos atingir e já está nos atingindo aqui no Sudeste. As mudanças climáticas estão no mundo inteiro. É preciso ter consciência, parar de consumir carne e parar de desmatar”, pontuou.

Durante a entrevista, Silvana lembrou que a manutenção da pecuária é inviável sob o ponto de vista ético, ambiental e social. “Não existindo a pecuária, vai haver um mundo muito melhor. Vou ter floresta em pé, rios limpos. Um boi toma banho de pesticidas – porque ninguém vai tirar carrapato de um boi -, toma antibióticos, medicamentos, rações transgênicas, e isso sai, antes deles serem mortos cruelmente, pelos excrementos, na urina e nas fezes, vai para os lençóis freáticos, isso polui nossos aquíferos subterrâneos. Os arrotos e as flatulências desses animais estão acabando com a nossa camada de ozônio. O pisoteio deles desmineraliza as terras, acaba desertificando o solo e tornando-o improdutivo para plantações. A cadeia de desastre da pecuária é do primeiro ao último, é de A a Z”, mencionou.

Disponível em diversas plataformas digitais (confira os meios de acesso abaixo), a entrevista alcançou milhares de internautas e poderá ser vista por outros tantos que terão a oportunidade de acessar a íntegra do conteúdo através da internet. Dentre os que já conferiram o debate, muitos fizeram questão de deixar comentários nas redes sociais para apoiar a iniciativa do Ópera Mundi e a participação da jornalista Silvana Andrade.

“Maravilhosa entrevista com a Silvana. Uma sumidade no assunto. Amei!”, escreveu uma internauta. “Parabéns, Breno e Silvana, por colocarem esse tema fundamental e urgente em debate!”, pontuou outro usuário do YouTube.

“Estamos passando da hora de fazer uma defesa ampla à vida! Pelo amor, pela vida, pela regeneração da vida na Terra. Parabéns pela entrevista. Importantíssima! Faz 40 anos que não como carne vermelha, e poucos anos que não como carne de galinha, mas preciso deixar de comer peixe também. Também acho que os animais não nasceram para servir aos humanos! Nasceram para ser eles mesmos”, completou outra internauta que acompanhou a entrevista através das redes sociais.

Até mesmo o jornalista Breno Altman se mostrou tocado pelos temas abordados na entrevista e mencionou, inclusive, a importância do debate sobre direitos animais e ambientais. Segundo ele, a entrevista com a presidente da ANDA é de utilidade pública. “Sempre gostei de animais, mas sou um sujeito que come carne, e estou abalado com essa entrevista”, afirmou.

A íntegra da entrevista pode ser conferida através dos seguintes canais do portal de notícias Ópera Mundi: Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Castbox e também na versão em vídeo no Facebook. A publicação no YouTube você pode conferir abaixo:

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo