ÓRFÃO            

Filhote de veado encontrado sozinho em rodovia recebe cuidados após resgate

Desnutrido, o filhote está sob os cuidados de especialistas que estão alimentando-o com uma mamadeira            
Foto: Divulgação/Governo do ES

Um filhote de veado encontrado sozinho em uma rodovia na região do Parque Estadual Pedra Azul, em Domingos Martins, no Espírito Santo, foi resgatado e está sendo tratado no Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema).

O animal silvestre, que é órfão, está sob a responsabilidade de profissionais do Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos (Ipram), instituição que realiza a operação do Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres (Cetras) do Iema, em Cariacica.

Um morador do município resgatou o filhote e acionou o parque, que mobilizou as equipes para fornecer ao animal os cuidados necessários. “Ele foi encontrado às margens de uma rodovia, já bem desnutrido. Recebemos o veadinho, cuidamos e o alimentamos, até leva-lo para o Ipram. É um prazer poder fazer essa diferença e cuidar do animal”, afirmou a servidora Tamires Mutz em entrevista ao jornal A Gazeta.

Sob a responsabilidade do Ipram desde a segunda quinzena de janeiro, o veado já ganhou peso. “Ele é bem novinho, ainda um bebê. Estimamos que chegou aqui com cerca de uma semana de vida. Por isso, no início mamava de três em três horas. Chegou aqui caquético, mas em dois dias, engordou 150 gramas. Agora, já quase dobrou de peso e mama a cada duas horas, até as 19 horas. No outro dia, iniciamos a alimentação às 8 horas”, explicou a médica veterinária Renata Hurtado, coordenadora de Medicina e Reabilitação do Ipram.

Foto: Divulgação/Governo do ES

“Por ser muito bebê, ainda vai mamar por um bom tempo. Mesmo quando começar a comer alimentos, vai precisar de mamadeira, mas em menor frequência”, completou.

Embora ainda não seja possível apontar a espécie da qual o veado faz parte, a suspeita da médica veterinária é de que o animal seja um veado catingueiro. Ele permanecerá em tratamento e a possibilidade de soltura na natureza, que seria feita futuramente, ainda será avaliada.

“Depende de como ele vai evoluir aos nossos cuidados. Os veados passam muitos meses com as mães e, infelizmente, esse perdeu a dele, que provavelmente foi atropelada. Por isso, fazemos um apelo aos motoristas para trafegarem com cuidado e atenção aos animais silvestres nas rodovias”, concluiu a veterinária.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo