Primeiro-ministro de Fiji alerta que mundo está perdendo a batalha para salvar recifes de corais

           

 

Foto: Dive Magazine

Ele afirmou na cerimônia de abertura da conferência em Savusavu: “De acordo com as indicações atuais, estamos perdendo a batalha. É um fato chocante que nossa geração possa estar entre as últimas a testemunhar a beleza de nossos recifes e se beneficiar com sua generosidade”.

Os recifes de corais cobrem menos de 0,1% do fundo do mar, mas sustentam em torno de 25% dos animais marinhos do mundo.

O aumento das temperaturas aquáticas provocado pelas mudanças climáticas, a acidificação dos oceanos e a pesca são alguns dos responsáveis pela destruição dos recifes em um ritmo alarmante, de acordo com a Dive Magazine.

Entre 2015 e 2017, um evento de branqueamento global afetou todos os 29 recifes listados pela Unesco como locais de patrimônio mundial, com exceção de três. O branqueamento que acabou em 2017 teria matado metade dos corais na Grande Barreira de Corais, na Austrália.

O primeiro Ano dos Recifes foi declarado em 1997, outro ocorreu em 2008 e este ano marca o terceiro. Muitas organizações ambientais receiam que 2018 marca nossa última chance de salvar os recifes de corais.

Erik Solheim, chefe do Programa de Meio Ambiente da ONU, afirmou que é um momento crucial. “Nós vemos globalmente um declínio muito, muito acentuado nos corais. Muitos incidentes de branqueamento, muitos [recifes] morrendo e precisamos mudar. Perder os recifes seria uma vergonha moral para os seres humanos. Seríamos a única geração destruindo alguns dos mais belos e mais importantes ecossistemas que possuímos”, frisou.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo