Vítima de fábrica de filhotes, cachorra surda e com deficiência genética emociona a todos

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Keller the Double Merle

De muitas maneiras, Keller é uma pastora australiana típica. Ela é ativa, inteligente e está pronta para enfrentar qualquer desafio que apareça em seu caminho.

A cachorra merle tem uma personalidade vencedora, mas perdeu na loteria genética. Vítima de uma fábrica de filhotes, Keller não tem pigmentação, é surda e deficiente visual. Mesmo assim, as pessoas são frequentemente surpreendidas por ela. “Tem sido muito mais fácil do que eu esperava”, Amanda Fuller diz sobre a vida com Keller.

Perita e defensora de cães com a condição de Keller, Amanda não estava procurando uma cachorra assim quando ela e seu Aussie mais velho, Kai, encontraram Keller há quatro anos.

Enquanto navegava na internet, ela viu uma lista de cortesia de um local de resgate com um filhote pequeno e com a pele branca e sentiu-se impelida a enviar e-mails para obter informações.

“Eu sabia que um pastor branco australiano não era uma coisa boa, mas não entendia a genética por trás disso”, explica Amanda.

Quando dois cães merle (os que têm peles manchadas, escuras) são criados juntos, cada filhote de uma ninhada tem 50% de chance de herdar essa cor. Eles também têm uma chance de 25% de nascer com uma camada merle, bem como uma chance de 25% de ter um merle duplo, informou o Dogster.

Foto: Keller the Double Merle

Estes merles em dobro não possuem pigmento e são na maior parte brancos. Eles não são todos surdos, mas muitos são, e uma alta porcentagem dos cães tem problemas visuais ou olhos anormalmente pequenos ou não funcionais. Isso é resultado da crueldade de criadores de animais e fábricas de filhotes, que criam filhotes cegos ou surdos.

Alguns criadores que acabam com filhotes com merle duplo os vendem para famílias desavisadas, outros os despejam em abrigos ou encontram outras maneiras de se livrar dos chamados “problemas” que criaram. Esse foi o caso de Keller, que foi salva da morte por um casal que ama animais.

“Eles a tinham levado do criador quando ela tinha cinco semanas porque ele ia atirar nela”, disse ela.

Amanda soube que Keller era surda e presumiu que ela também era cega (o que é incorreto, já que ela possui alguma visão). Embora estivesse nervosa sobre a adoção de uma cachorra com necessidades especiais, Amanda fez algumas pesquisas e decidiu ficar com ela.

Foto: Keller the Double Merle)

“Eles estavam a apenas duas horas de mim, acho que era o destino. Dirigi para Lancaster, Pensilvânia, e conheci as mulheres que a salvaram do criador. Keller e Kai se deram muito bem, então elas disseram, ‘Acho que você pode levá-la”, conta.

A personalidade e o entusiasmo de Keller estimularam Amanda a se tornar uma defensora de cães com merle duplo. Juntamente com sua amiga Rose – cujo cão, Braille, é também um merle duplo – Amanda fundou a Keller’s Cause, uma organização sem fins lucrativos dedicada à conscientização sobre cães com merle duplo.

Ela espera que a reprodução entre cães merle seja proibida e incentiva as pessoas a adotarem cães com necessidades especiais.

“As deficiências são apenas o que você faz com elas. Se você adotar um cão e tratá-lo normalmente, ele terá sucesso”, ressalta ela.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com