Tigre é brutalmente chicoteado para realizar truques em circo

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Weibo/Rescue performance animals project

Funcionários de um zoológico chinês foram vistos espancando um tigre branco para forçá-lo a se apresentar em um show.

Usuários das mídias sociais locais ficaram indignados depois do surgimento de um vídeo mostrando os treinadores do Hangzhou Safari Park chicoteando o raro animal no palco.

O parque, um local cênico com grande reputação na China, negou tratar cruelmente o tigre e insistiu que o vídeo tinha capturado um incidente acidental, de acordo com o People’s Daily Online.

O vídeo foi originalmente publicado no Weibo, uma plataforma chinesa de microblogging, por uma conta chamada ‘rescue performance animals project’, uma organização de proteção animal de Pequim, de acordo com as descrições da página.

No início do vídeo, o tigre branco, aparece amedrontado e tenta puxar um chicote da mão de um instrutor. Ao perceber isso, outro treinador se aproxima e chicoteia o animal.

Foto: Weibo/Rescue performance animals project

O tigre então recua no palco, mas cai em uma piscina. Outro tigre corre em direção à piscina e parece verificar o companheiro caído.
Um instrutor de animais, com um chicote na mão, pode ser ouvido gritando para o segundo tigre “voltar”, chicoteando-o duas vezes.

Na última parte do vídeo, um dos felinos é visto com sangue em seu rosto enquanto realiza truques no palco. O post sugere que a ferida foi causada pelos espancamentos. O carregador também afirmou que os dentes dos tigres do circo foram removidos pelos treinadores.

Juntamente com o companheiro, o tigre ferido foi forçado a levantar-se em suas patas traseiras para entreter os espectadores.
Uma voz feminina diz: “O rei de todos os animais deseja que sua vida seja afortunada, feliz e saudável.”

O vídeo causou um clamor no Weibo e muitas pessoas chamaram o parque de “cruel”, “desumano” e “sem coração”. A filmagem teve mais de 24 milhões de visualizações. Ao responder os comentários, o proprietário da conta “rescue performance animals projec” pediu ao público para denunciar o incidente.

O Hangzhou Safari Park negou que sua equipe tenha maltratado os tigres. O parque alegou que foi realizada uma investigação aprofundada que descobriu que “não há nenhum abuso animal na performance”.

A declaração enfatizou que o vídeo capturou um incidente acidental. A reportagem entrevistou o gerente do Hangzhou Safari Park, chamado Ma. Ele confirmou que o parque realiza shows de circo diariamente que incluem performances de “tigres, cães e seres humanos”.

Foto: Weibo/Rescue performance animals project

Quando questionado como o parque tinha conduzido sua investigação, ele perguntou: “Mas você viu espancamentos no vídeo?” Em seguida, afirmou que não podia comentar mais antes de desligar o telefone.

O Hangzhou Safari Park foi fundado em 2002 e ocupa 577 hectares, de acordo com seu site. O local é listado como um ponto cênico “4A” pela Administração Nacional de Turismo da China, o segundo melhor no sistema de classificação de cinco camadas.

O vídeo horroroso também chamou a atenção de grupos internacionais de proteção animal, segundo o Daily Mail.

A PETA Asia escreveu no Weibo: “Não é apenas cruel ver animais em jaulas sendo forçados a executar truques, também é perigoso. Por favor, repita isso e diga às autoridades locais para parar as apresentações de animais”.

Foto: Weibo/Rescue performance animals project

“Um negócio que só pode existir tratando os animais selvagens como commodities dificilmente será honesto sobre os abusos que rotineiramente inflige a eles para mantê-los subordinados, mas as imagens do vídeo falam por si”, declarou Elisa Allen, diretora da PETA do Reino Unido.

“Animais selvagens não fazem shows no palco porque querem, fazem-no porque aprenderam que, se não fizerem, serão chicoteados, espancados ou atormentados de outra maneira”, acrescentou.

Wendy Higgins, da Humane Society International, condenou o comportamento cruel dos treinadores: “Forçar animais a fazer truques humilhantes e degradantes no circo é exploração, não entretenimento. Fica bastante claro no vídeo que os tigres neste show enfrentam um estado perpétuo de ansiedade e desconforto, são submetidos a um treinamento de punição constante do qual não há escapatória”.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com