Gavião Real voa pela primeira vez após três anos em cativeiro

(Foto: Reprodução/TV Amazonas)
(Foto: Reprodução/TV Amazonas)

Após ser resgatado de um cativeiro no município de Itacoatiara, a 176 KM de Manaus, e passar três anos por processo de reabilitação, um filhote de Gavião real voou pela primeira vez em liberdade nesta semana, em Manaus. A ave é um macho e pesa 4,3kg.

De acordo com o analista ambiental do Ibama Robson Czaban, o gavião foi resgatado com poucos meses de vida por um fazendeiro do interior. Técnicos do Ibama e do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa) deram apoio à ação. “O fazendeiro fez o resgate e decidiu cuidar dele. Depois, ele avisou o Ibama do que tinha acontecido. A partir daí, começou uma verdadeira parceria de trabalho para devolver esse animal para a natureza”, explicou o analista.

Depois de resgatado, o animal foi levado para uma área de reabilitação, onde ficou isolado. O contato com os seres humanos foi restrito para que o animal voltasse a se acostumar com a natureza. “É difícil devolver um predador para a natureza, porque o principal, que é aprender a caçar, que naturalmente se aprende com os pais, é uma experiência que esse gavião não teve. Apesar isso, ele está caçando bem, só não sabemos se ele vai conseguir se alimentar de outros animais”, explicou Czaban.

Nesta semana, o gavião recebeu uma identificação e um rádio transmissor, que deverá mapear o destino do animal. O pesquisador do Inpa Jeferson Valsko explicou que vai monitorar o animal por 15 anos. Após esse período, um grupo de estudiosos vai se revesar, por três anos, para acompanhar o percurso realizado pelo gavião. “Nós vamos seguindo o animal conforme os sinais que ele emitir através de uma antena. Vamos monitorá-lo por uns três anos”, disse o pesquisador.

Para o escalador francês Olivier Jaudoin, que auxiliou na reinserção do animal na natureza, o dia da liberdade do gavião real foi celebrado pela equipe. “Foi um dia de felicidade, porque passamos todo esse tempo vivendo essa tristeza de ver um gavião real dentro de um recinto, então vê-lo indo embora é uma grande felicidade”, comentou.

Fonte: G1

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com