EnglishEspañolPortuguês

ESPORTE E ÉTICA

Olimpíadas de 2024, em Paris, estimularão o consumo de alimentos e produtos à base de vegetais

21 de fevereiro de 2024
Redação ANDA
2 min. de leitura
A-
A+
Foto: Ilustração | Freepik

Os Jogos Olímpicos de Paris 2024 estão planejando uma mudança significativa em suas opções alimentares, com o objetivo de duplicar o consumo de alimentos vegetais em comparação com edições anteriores. Em busca de reduzir a pegada de carbono global do evento em 50%, os organizadores estão direcionando seus esforços para a alimentação, comprometendo-se a que 33% das refeições no restaurante da Vila dos Atletas sejam de origem vegetal. Além disso, 60% dos lanches para o público em geral e 50% da tarifa para o pessoal também serão baseados em plantas.

O presidente de Paris 2024, Tony Estanguet, expressou a intenção de tornar os jogos uma oportunidade para promover uma forma de alimentação mais responsável do ponto de vista ambiental. A parceria estabelecida com a Garden Gourmet, marca de alimentos vegetais de propriedade da Nestlé, é central nesse esforço. A empresa oferecerá uma variedade de opções veganas, incluindo hambúrgueres, falafels, nuggets, filés e “atum” vegetal.

Embora o número exato de refeições veganas a serem servidas entre as estimadas 13 milhões não tenha sido detalhado devido aos cardápios ainda em fase de finalização, a iniciativa é considerada um avanço notável na França, onde o consumo tradicionalmente centrado em carne tem sido a norma.

O apoio oficial do Garden Gourmet aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Paris 2024 é visto como uma conquista significativa, buscando não apenas promover produtos à base de vegetais, mas também incentivar uma dieta mais sustentável. Ainda que o veganismo não fosse uma característica proeminente na oferta alimentar francesa no passado, o crescimento do número de restaurantes e empresas veganas em Paris indica uma mudança gradual nas preferências alimentares, refletindo uma maior aceitação e adaptação a opções vegetarianas na cidade.

    Você viu?

    Ir para o topo