VIDA NOVA            

Porcos que viviam em condições insalubres são resgatados por santuário

           
Foto: Billie e Moby/ Arthur´s Acres Animal Sanctuary

Segundo o portal Seu diario, o dirigente do Arthur’s Acres Animal Sanctuary, Todd Friedman, ficou muito feliz de poder receber os animais recém-chegados na propriedade, a dupla de porcos Kunekune Moby e Billie. A palavra Kunekune é da língua maori e significa “gordos e redondos”, que define estes animais perfeitamente.

Arthur’s Acres Animal Sanctuary é um santuário que abriga animais domésticos resgatados ou adotados de outros lugares como cães, gatos, porcos e galinhas, etc., localizada em uma fazenda antiga de 77 acres em Parksville, Nova York (EUA). Atualmente 16 porcos vivem na fazenda.

Ambos os suínos foram resgatados de um porão inundado e escuro, inapropriado como abrigo aos animais. Era um lugar fechado com apenas um cobertor e um catre. Porém, agora, no Arthur´s Acres, os dois podem aproveitar no campo, pastar e socializar com as pessoas e animais do local. Moby, por exemplo, aprecia muito a atenção que vem recebendo e quando é alimentado, e atende pelo nome quando o chamam.

A transição para o novo abrigo pode ser difícil no período da adaptação inicial, mas Moby e Billie se acostumaram rapidamente. “Moby veio de uma situação horrível, mas no minuto em que veio para o santuário, ele sabia que estava em casa, a casa que ele deveria estar para sempre”, escreveu Friedman no Instagram.

Segundo o ativista, o local que a equipe construiu o Arthur´s Acres, baseado no amor e no respeito, é devido o objetivo conjunto de cuidar dos animais com compaixão e bondade, e portanto, o trabalho incrível deles é um resultado destes desejos.

Para conhecer mais sobre Arthur’s Acres e os animais que vivem lá, clique AQUI para acessar o site oficial da instituição, e clique AQUI para ir para o Instagram do abrigo.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo