DEGELO            

Mudanças climáticas impactam negativamente migração de ursos-polares

O derretimento do gelo marinho está ameaçando a existência e as fontes de alimento desses animais            
Foto: Ilustração | Pixabay

As mudanças climáticas causam problemas para todas as espécies, mas não no mesmo nível em que prejudicam os ursos-polares. Segundo o World Wildlife Foundation (WWF), esses animais dependem do gelo marinho para diversas atividades, como a caça, acasalamento, descanso e também para dar à luz e proteger seus bebês. Os animais caçados pelos ursos-polares também dependem dos ambientes de gelo marinho, que estão derretendo por conta do aumento de temperatura no Ártico.

O derretimento do gelo marinho está prejudicando os ursos de forma que esses animais estão ficando sem sua fonte de alimento. De acordo com o One Green Planet, a falta de políticas agressivas pode levar esses animais à extinção, em um século. Além disso, segundo a Polar Bears International, o recuo do gelo marinho está criando outra ameaça, forçando os ursos-polares a passarem mais tempo na costa, e levando ao aumento dos encontros desses animais com seres humanos.

O derretimento de gelo está levando os ursos a irem até a costa, aumentando as chances de encontro com os seres humanos | Foto: Ilustração/Pixabay

Essa interação representa uma ameaça aos ursos-polares, principalmente durante a primeira semana de novembro, período em que esses animais migram para seu habitat de inverno. Na cidade de Churchill, no Canadá, medidas foram tomadas para remover as fontes de alimento, além da criação de uma linha de observação de ursos, para liderar sua coexistência. Churchill faz parte da rota de migração dos ursos polares.

No entanto, o governo canadense pode fazer mais para financiar as cidades e ajudá-las a melhorar o rastreio não-invasivo desses animais. Uma petição foi lançada para pedir a ajuda do governo canadense, e você pode assinar aqui.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo