RÚSSIA            

Tigre-siberiano é visto a 800 milhas de distância de seu habitat

Tigre-de-amur é considerado o maior felino do mundo            
Foto: Ilustração/Pixabay

Na Rússia, um tigre-siberiano macho foi avistado por residentes locais em uma área que fica a quase 800 milhas de seu habitat. Imagens mostram pegadas do grande felino em Iacútia, também conhecida como República de Sakha e que é a maior região russa, e a região habitada mais fria de todo o mundo.

Essa é a primeira vez que tigres-de-amur, o maior felino do mundo, são vistos nessa área, em meio século, sendo o relato mais recente de um animal vagando longe do seu lar habitual, a Sibéria. Existem cerca de 600 tigres dessa espécie na natureza, a maioria vivendo no extremo leste da Rússia, em Vladivostok. Alguns desses animais também estão no nordeste da China e na Coréia do Norte.

De acordo com o Mail Online, o tigre avistado está a apenas 300 milhas de distância de onde um urso-polar foi encontrado em maio, vagando perdido em uma aventura que chegou a 1950 milhas, na mesma região. Ele foi levado ao zoológico de Moscou, após a longa caminhada.

Andrey Ivanov, piloto do Serviço Aéreo de Proteção Florestal da Rússia, encontrou pistas do felino no rio Bollokhtokh, que fica no sudeste de Yakutia. Segundo o piloto, seu cachorro fugiu assim que farejou as pegadas e sentiu o cheiro do tigre. Cada pegada mede 15 centímetros de comprimento, e 12 centímetros de largura.

Pegada de Tigre encontrada perto do Rio Bollokhtokh. | Foto: Amur Tiger Centre/The Siberian T/Daily Mail

Essas pegadas indicam a recuperação dessa espécie, depois de quase ter sido exterminada pela caça ilegal durante o fim da era Soviética.

Em outubro, o tigre foi fotografado a cerca de 260 milhas de distância do ponto ao norte onde essa espécie costuma viver. O fotógrafo Mikhail Korostelev é quem fez o registro do animal, que foi avistado perto das Ilhas Shantarskie, na região de Khabarovsk.

No fim de outubro, acredita-se que o mesmo tigre foi visto perto da vila de Chumikan. Segundo o diretor da área de caça na floresta de Durminskoye, Alexander Batalov, os tigres são flexíveis e sabem como se adaptar aos ambientes. De acordo com ele, a busca constante desses animais por outros territórios que não estejam habitados por outros machos, faz com que eles apareçam em áreas inusitadas.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo