RÚSSIA            

Gatinho é salvo após ficar preso em placa de gelo a -35° graus

           
Foto: Sergey Baranov | The Siberian Times

Um gato ficou preso a uma placa de gelo na cidade de Zlaroust, na Rússia, em um dos dias mais frios do inverno. Sergey Baranov e sua esposa Yelena, estavam de saída quando viram o animal deitado próximo de seu carro. As grossas camadas de pelo do animal não o impediram de ficar preso em meio a nevasca.

“Ele deve ter ficado debaixo do carro à noite, procurando um lugar quente, adormeceu e todas as patas ficaram congeladas pela manhã”, disse Sergey ao jornal The Siberian Times.

Segundo o casal, as quatro patas do gato estavam congeladas, o que o impedia de se mexer e sair dali. Com muita agilidade, os dois iniciaram a missão de salvar o animal. Sergey segurava o gatinho, que estava tremendo de frio, enquanto sua esposa ia buscar baldes com água morna no interior da residência.

Foram necessários sete baldes de água para conseguir derreter o gelo das patas do gato. Batizado de Samyon, o animal estava com as patas afundadas cerca de seis centímetros no gelo. Com dois baldes o casal liberou as patinhas da frente, mas foram precisos mais outros quatro baldes para soltar o animal do gelo.

Sergey gravou um vídeo da ação e compartilhou no Youtube. “Agora está – 35º C. Você vê como é frio nosso inverno, até mesmo os gatos ficam congelados lá fora”. Os dois preparam um cobertor grosso para esquentar o Samyon depois do salvamento. “Parece que ele não consegue mexer as patas”, expôe Sergey.

Um veterinário foi chamado para atender o gato no local. “Chamamos um veterinário que veio imediatamente e deu uma injeção anti-inflamatória nele. Ao final do dia, Samyon tinha começado a andar. Parece que ele é muito jovem, com apenas sete ou nove meses de vida”, explica Yelena
.
O gato ficou em recuperação durante três dias. Depois do susto, Sergey publicou o caso nas redes sociais e imediatamente foi chamado por uma vizinha do casal que queria adotar o gatinho. “O Samyon vive agora na casa dela e parece estar bem. Ele corre e salta por aí”, conta despretensiosamente.

Confira o resgate:

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo