DIREITOS ANIMAIS            

Cão Manchinha, morto em 2018, é homenageado com estátua em Osasco (SP)

           
Foto: Reprodução | Instagram

Uma escultura da cadela Manchinha foi entregue nesse domingo (28) no Pet Parque Osasco, em São Paulo. O cãozinho, que virou símbolo da luta pelos direitos animais, recebeu uma homenagem idealizada pelo instituto homônimo.

Manchinha foi envenenado e espancado por um funcionário do Carrefour, na unidade de Osasco, em 2018. O animal chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos maus-tratos e acabou morrendo logo em seguida.

Três anos já se passaram desse triste caso, que gerou grande repercussão e invadiu as manchetes de todo o país. O episódio do cachorrinho dócil, que queria apenas afago e um cantinho para descansar, mas que acabou sendo brutalmente assassinado, abriu as portas para o caminho da conscientização e discussão sobre os direitos animais. “Hoje é dia Manchinha! Não tem como ser outro! 28 de novembro”, escreveram os ativistas do Instituto Manchinha na página oficial da entidade no Instagram.

Além da encantadora homenagem, o evento também promoveu sorteio de vacinas, limpeza de tártaro, exames e várias atrações para animais domésticos, e a arrecadação de ração, que será encaminhada para protetores independentes e ONGs.

Em dezembro de 2018, a Polícia Civil concluiu o inquérito do caso e responsabilizou o então segurança do supermercado pela agressão que resultou na hemorragia e, consequentemente, na morte do cão. Ele respondeu pelo crime de abuso e maus-tratos a animais, mas segue em liberdade.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo