PERU            

Mais de 200 espécies da floresta amazônica são vendidas em feiras ilegais

           
Foto: Ilustração | Pixabay

Uma investigação recente feita pela World Animal Protection (WAN) revelou que mais de 200 espécies naturas da floresta amazônica estão sendo vendidas livremente em feiras e mercados do Peru. Imagens feitas pela organização mostram animais mantidos em gaiolas em péssimas condições. Entre os animais comercializados por traficantes estão golfinhos, preguiças, peixes-boi, onças, tartarugas e primatas.

Os animais silvestres que estavam vendido seriam comprados para a produção de feitiços, poções, perfumes e misturas medicinais, segundo informações do One Green Planet. Os ativistas em defesa dos direitos animais que registram as imagens afirmam que os animais são retirados dos seus habitats e submetidos a condições desumanas e extremamente cruéis, além da questão da sanitária.

Os mercados e as feiras peruanas estão sendo comparadas aos mercados úmidos asiáticos, considerados o marco zero da pandemia de Covid-19. Após a divulgação das imagens, autoridades peruanas afirmam que tomarão medidas para enfrentar o tráfico e comercialização de espécies silvestres. Elas afirmam que com a pandemia essas feiras diminuíram, mas estão voltando a ganhar força.

Veja o vídeo abaixo (imagens fortes):

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo