RESILIÊNCIA            

Cachorro cego é salvo após viver 13 anos acorrentado e negligenciado

O cachorro que resistiu 13 anos de tortura preso por uma corrente, hoje se chama Bunny e vive uma nova vida com outros cães e sua nova tutora            
Bunny, cachorrinho cego e preso | Youtube

Todos os animais merecem uma vida plena e digna, entretanto, nem todos a possuem.

No Brasil, está previsto no artigo 32 da Lei nº 9.605 o direito à vida dos animais e detenção para quem pratica atos abusivos contra eles.

Quando se trata de cães e gatos, a pena para as más condutas, como atos de abuso, maus-tratos, ferimentos e mutilações, é de dois a cinco anos de reclusão, além de multa e proibição da guarda (incluído pela Lei nº 14.064, de 2020).

Embora os maus-tratos aos animais seja crime, ainda há uma comumente prática de crueldade no mundo todo, como o caso do cachorrinho sobrevivente que hoje se chama Bunny.

Durante longos e árduos 13 anos, tudo que esse cão viveu, ou melhor, resistiu, foi a uma “casinha” suja com uma corrente em seu pescoço.

Após viver em um espaço minúsculo onde mal conseguia se locomover, Bunny finalmente ganhou acolhimento, liberdade e uma nova vida.

Segundo informações do site Paw My Gosh, o cão que não recebia alimentação e água adequada, além de estar cheio de pulgas e carrapatos, foi resgatado e levado para um lar temporário para ganhar confiança e se adaptar às mudanças de vida, para em seguida, ser adotado por uma nova família.

O comovente vídeo mostra como Bunny reage euforicamente ao receber alimento e fica admirado ao andar pelo gramado. O cãozinho guerreiro parece não acreditar em seu caminhar após ficar durante 13 anos privado do direito de ir e vir.

Quase como um milagre, Bunny conseguiu dar a volta por cima, ganhou uma nova tutora e novos ‘cãopanheiros’.

Denuncie caso presencie cenas de maus-tratos!

Os animais abandonados ou maltratados merecem e necessitam de liberdade, afeto e cuidado!

Saúde ao Bunny!

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo