MINAS GERAIS            

Cadela grávida é acolhida ao entrar em comércio para pedir ajuda: ‘Procurou o lugar certo’

Uma semana após entrar na papelaria, a cadela trouxe ao mundo 10 filhotes que agora aguardam novos lares            
Foto: Arquivo Pessoal

Uma cadela em situação de rua foi acolhida por um comerciante após entrar no estacionamento de uma papelaria prestes a parir. Desde então, a cadela se tornou o xodó dos funcionários do estabelecimento situado em Montes Claros, no estado de Minas Gerais.

A sensibilidade de cachorra, que demonstrou pedir ajuda por estar grávida, sensibilizou o dono da papelaria, Uanderson Pereira Campos. Tutor de três cães, ele não aceitou virar as costas para a cadela, que foi acolhida e passou a ser chamada de Meninona.

“O portão do estacionamento estava aberto, ela chegou e entrou. Eu acho que ela adivinhou que sou apaixonado por animais e procurou o lugar certo. Fiquei sensibilizado e deixei que ela ficasse no estacionamento. Fazer o bem é sempre bom”, disse Uanderson ao G1.

Uma semana depois, Meninona pariu 10 filhotes. O parto aconteceu durante a noite, enquanto a loja estava fechada. “Quando cheguei de manhã tive uma surpresa ao ver que ela tinha parido 10 filhotes, são sete fêmeas e três machos. Eu imaginava que seria no máximo sete. Todos nasceram saudáveis, se ela tivesse parido na rua poderia ter perdido algum”, contou.

Nascidos há seis dias, os bebês permanecerão com a mãe por pouco mais de um mês e depois seguirão para novos lares. Por ora, Uanderson os mantêm junto da cadela e aproveita para procurar interessados em adotá-los.

Foto: Arquivo Pessoal

“Ela fica revezando os peitos para cuidar de todos e não saí de perto deles. Os funcionários são apaixonados e desperta atenção das pessoas que chegam. O pessoal sempre vem olhar e alguns até trazem ração para a cadela”, relatou o dono do estabelecimento.

Até o momento, três possíveis adotantes manifestaram interesse em adotar os filhotes. “Eles precisam ficar com a mãe por pelo menos por 40 dias para amamentar. Enquanto isso, estamos procurando pessoas que queiram cuidar e dar carinho. Eu não tenho condições de ficar com todos esses cachorros aqui, o fluxo de carro é grande e eles podem ser atropelados quando estiverem maiores e começarem a andar por aqui”, disse.

Interessados em adotar podem entrar em contato com o comerciante pelo telefone (38) 9-9175 -7842.

Foto: Arquivo Pessoal

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo