CRUELDADE            

Filhotes de lobo de matilha protegida são mortos a pedido de pecuaristas

           
Foto: Divulgação

Recentemente, no Estado de Idaho nos Estados Unidos, funcionários do Departamento de Agricultura decidiram matar oito filhotes de lobo-cinzento.

Os animais pertenciam a matilha Timberline que, desde 2003, era estudada e acompanha por professores e alunos de uma escola de ensino médio na cidade de Boise.

“Algo tem de ser feito. É desumano, antiético e não é ecologicamente correto”, disse Dick Jordan, um antigo professor de ciências da escola, a um jornal local.

Foto: Divulgação

Apesar da comoção que o caso gerou, as ações dos servidores são amparadas por lei. Por pressão de pecuaristas, no início do ano, os estados de Montana e Idaho adotaram medidas que tornam mais fácil a caça e morte de lobos. Na lei antiga, os caçadores deveriam se limitar a 15 lobos.

Pela lei atual, os caçadores não têm mais um limite de vítimas. Nos termos da legislação, estes animais podem ser atraídos para armadilhas, assassinados ou atropelados.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo