BETIM (MG)            

Égua explorada por carroceiro é encontrada ferida e desnutrida

           
Foto: Reprodução | O Tempo

Na última segunda-feira (11), equipes da Superintendência de Bem-Estar e Proteção Animal (Sepa) e da Guarda Municipal socorreram uma égua que estava caída em uma rua no bairro Taquaril em Betim, região metropolitana de Belo Horizonte. O animal estava extremamente magro e com algumas feridas pelo corpo. De acordo com denúncias a égua sofria maus-tratos.

“Tivemos bastante dificuldade de resgatar a égua, porque ela estava muito debilitada e não conseguia ficar em pé. Junto com a guarda, tentamos localizar o dono, sem sucesso. Depois, a levamos para a Sepa, onde ela ficou quatro horas tomando soro e sendo cuidada. Felizmente, depois disso, ela melhorou e foi levada para a baia, onde permanece sob observação”, contou Roberta Cabral, superintendente da Sepa, ao jornal O Tempo.

Legislações 

Desde 2019, em Betim, vigora a Lei nº 6.540 que prevê multa de até R$ 2.564 para os responsáveis por violência contra animais. Não só isso, essa legislação foi crucial para instituir a Sepa que além de resgatar e cuidar de animais também investiga denúncias e coloca os animais para adoção responsável.

Na esfera federal, maltratar animais é crime ambiental -independente da espécie- e culmina em multa e reclusão de até um ano.

Para os moradores de Betim, o canal de denúncias contra maus-tratos da Sepa é o WhatsApp (31) 99830-2954. Para as outras regiões do Brasil, as denúncias podem ser feitas na delegacia mais próxima ou por meio do disque-denúncia 181, a ligação é anônima.

 

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo