TECNOLOGIA            

Impressora 3D é utilizada para aperfeiçoar cirurgias em animais

           
Reprodução: Jornal da Paraíba

No Hospital Veterinário da Universidade Federal de Campina Grande – UFCG, os médicos veterinários começaram a utilizar a nova máquina de impressão 3D para planejar e melhorar as cirurgias em animais na cidade de Patos, Sertão da Paraíba.

Com um investimento de 6 mil reais, e a partir de tomografias computadorizadas, o equipamento funciona transformando imagens em 3D em matéria. “A máquina foi comprada com o objetivo de produzir ossos artificiais para cirurgias como desvios angulares, luxações de patela, ossos curtos, entre outros procedimentos”, afirma o médico veterinário Renato Otaviano, para o Jornal da Paraíba.

Com isso, é possível imprimir tomografias do mundo inteiro apenas pelo envio do arquivo pela internet. Para Renato, além da impressora ajudar a prevenir erros durante procedimentos cirúrgicos tanto em humanos quanto em animais, é uma excelente forma de aprendizado.

Só no Hospital Veterinário da UFCG passam quase mil animais por mês, entre cachorros, gatos, caprinos, equinos e bovinos. Todos poderão se beneficiar da nova ferramenta.

Mas isso só se tornou possível graças ao próprio médico Otaviano, que utilizou dos seus recursos para comprar a impressora. Seu interesse pela aplicação das técnicas de produção 3D surgiu durante seu doutorado, e então a ideia de trazer isso para seu trabalho na Universidade foi vista como um benefício.

“Meu orientador imprimia os ossos para o planejamento cirúrgico de animais, então foi uma ótima oportunidade de aprender, chegar lá [na orientação de doutorado] e ter esse impressora, que ele tinha comprado [o orientador] e poder aprender com ele. Quis continuar trabalhando com o que eu aprendi fora, e que foi uma oportunidade que a universidade me deu”, finalizou Renato.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo