CAMPO GRANDE (MS)            

Cães e gatos são encontrados incinerados em terreno baldio

           
Foto: Reprodução | O Globo

Em um terreno baldio, no bairro Parque Novo Século, na região das Moreninhas, em Campo Grande, foram encontrados cães e gatos carbonizados, até mesmo filhotes.

A comerciante Elisangela Teodoro, de 38 anos, flagrou as ossadas de cães e gatos em meio ao lixo incinerado, incluindo filhotes, na terça-feira (21). Ela é moradora da região, Elisangela registrou em vídeo e classificou como “atrocidade contra os animais”.

De acordo com o portal O Globo, as imagens registradas por ela são fortes e foram compartilhadas como forma de chamar atenção para o problema, já que o local acabou se tornando um cemitério a céu aberto de animais.

Na última quarta-feira (22), agentes da perícia e da Decat estiveram no terreno. Elisangela acompanhou o trabalho das equipes. Segundo ela, os peritos constataram que há pelo menos 10 animais no local, todos eles foram queimados possivelmente vivos.

“Pelo jeito a mãe, os filhotes, queimaram gato. Inúmeros, tudo queimado. Agora será que queimou vivo ou será que matou e ‘desovou’ aqui? Ninguém sabe. Olha que atrocidade.  “O pessoal vive abandonando animais doentes aqui, olha. Aqui tem mais um dentro da sacola. Isso é o fim do mundo”, diz a protetora de animais Elisangela.

Protetora dos animais

No último domingo, entre 21h e 21h, conforme relatos de testemunhas, foram vistas chamas no terreno onde foram encontradas as ossada, o  incêndio teria sido rapidamente apagado.

“Aquela é uma área que eu acho que é particular. Mas não tenho certeza. O que sei é que é um lugar de desova”, disse Elisângela.

A comerciante contou que costuma resgatar muitos cães e gatos na região, e que muitos deles são encontrados bastante machucados, outros abandonados pelos seus tutores.

“Eu sou uma protetora independente. Estou com dez animais atualmente, mas já resgatei entre 80 e cem. Tenho um controle de todos que adotam os animais e faço acompanhamento”, afirmou a protetora.

Ela então os trata e coloca para adoção. Desde o início da pandemia da Covid-19, ela notou que o número de animais abandonados aumentou.

“As pessoas querem o animal quando ele está saudável. Quando eles ficam doentes, muita gente não quer mais e deixa na rua. Há um tempo tinha um homem que ficou rondando aqui. Dias depois, abandonou um cachorro e fugiu. Eu estou com o cãozinho aqui em casa”, completou ela.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo