VEGANISMO EM ASCENÇÃO            

Carne está fora da dieta de mais de um milhão de britânicos

Segundo pesquisa, um dos motivos seria a preocupação com o meio ambiente            
A pesquisa entrevistou duas mil famílias britânicas | Foto: Ilustração/Pixabay

De acordo com uma pesquisa realizada pela empresa Quorn, e divulgada este mês, mais de um milhão de britânicos têm seguido uma dieta livre de carnes. A empresa, que é fabricante de alimentos alternativos à carne, entrevistou duas mil famílias britânicas, que estão se empenhando numa alimentação livre de sofrimento animal.

Entre alguns dos motivos que levaram as famílias a optarem por ter uma alimentação sem carne estão a preocupação com o meio ambiente, o benefício à saúde pessoal, e também o bem-estar animal. Algumas famílias também estão realizando pelo menos duas refeições veganas por semana, facilitando sua caminhada até uma dieta totalmente à base de vegetais.

Segundo o portal Vegazeta, os produtos da empresa Quorn, que são alternativos à carne, são feitos com 45% de proteínas e baseados em fungos. A empresa possui uma linha vegana que já conta com 16 produtos, entre frangos, peixes, kebabs e outras opções, além de sua produção utilizar 94% menos terra e gerar 95% menos emissões de carbono que a produção de carne bovina.

Outros dados da pesquisa feita pela Quorn mostram que 42% dos entrevistados compartilham receitas sem uso de carne para poder estimular amigos a mudarem sua alimentação também. Além disso, 60% dos pais das famílias entrevistas acreditam que a dieta precisa ser modificada para ajudar o meio ambiente.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo