PRECONCEITO            

Gatos cegos irmãos têm dificuldade de encontrar novos lares

           
Foto: Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals

Os gatinhos Arthur e Gabriel foram encontrados em um canteiro de obras pela organização Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals. Eles foram salvos em momentos diferentes, mas o laço profundo de amor e companheirismo que os unia era profundo e nítido. Eles tiveram uma gripe que muito forte que gerou grandes complicações, um delas, infelizmente, foi a cegueira irreversível.

Eles precisaram ter os olhos removidos e se tornaram ainda mais inseparáveis. Eles vivem em um abrigo e só podem ser adotados de forma conjunta, mas encontrar um lar para os irmãos está sendo particularmente difícil. Eles precisam um do outro, tanto físico como emocionalmente, mas o preconceito e a indiferença ainda é uma realidade.

Foto: Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals

Apesar da cegueira, eles têm vida completamente normais, no entanto, ninguém se interessou em adotá-los. “Arthur e Gabriel são gatinhos adoráveis, amigáveis ​​e amorosos que, depois de tudo pelo que passaram, realmente merecem encontrar um lar especial para si. Estamos preocupados que potenciais adotantes tenham sido adiados porque os gatinhos perderam os olhos, mas ser cego não os impede de levar uma vida plena e emocionante!”, disse uma porta-voz da RSPCA.

A organização lembra que a cegueira não representa um obstáculo na vida dos gatos, passado o tempo de adaptação, eles conseguem se locomover, brincar e viver tranquilamente. Gabriel e Arthur também são amigáveis, sociáveis e gostam de brincar com outros gatos. Eles precisam ser enxergados e receberem uma chance. Eles têm muito amor e carinho a oferecer.

Foto: Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals

“Eles precisarão de um tutor compreensivo e experiente, que será capaz de passar tempo com os gatinhos e fornecer a eles muitos brinquedos e enriquecimento. A nova casa vai ser estranha para eles no início e eles vão precisar se orientar, por isso seus comedouros, canteiros e bandejas de areia devem estar sempre no mesmo lugar, para que saibam onde estão e possam usá-los como ponto de referência para que eles possam se locomover com mais facilidade”, finalizou a RSPCA.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo