GOIÁS            

Adolescente cria instituto para abrigar animais em situação de rua

           

O adolescente Eduardo Caiado de 17 anos mora em Anápolis, Goiás, e ficou conhecido nas redes sociais após divulgar sua iniciativa em ajudar cachorros em situação de rua. Desde os 9 anos de idade Eduardo já se envolvia com a causa animal. O adolescente resgata animais abandonas da cidade e há cerca de um mês, com o apoio da família, realizou seu sonho e abriu o próprio abrigo chamado Instituto EduPaçoca.

Reprodução/d24am

“Este ano, implementei um grande sonho de construir meu instituto. Aluguei uma casa e tenho patrocinadores que ajudam nas despesas. Eu vou lá todos os dias. Às vezes viajo de carona, às vezes ando de bicicleta por 30 km, mas nunca reclamo porque sempre foi o que sonhei. Não quero um depósito para cães, mas um lar. Quero que eles saibam que, mesmo que não sejam adotados, ficarão comigo até envelhecerem e morrerem”, disse Eduardo ao Bored Panda.

Eduardo disse que a ideia do abrigo teve origem em março passado. “A região em que moro é fria e muitos cães abandonados morriam de hipotermia. Não há ações públicas, então decidi ajudar. Eu estava coletando cobertores, criando casas com bacias e alimentando-as. Em uma semana, havia três, mais cães apareceriam e, quando fui vê-los novamente, já havia dez. Todo mundo me seguiu. É mais do que um abrigo”, continuou.

O Instituto EduPaçoca é o primeiro abrigo do tipo recreativo em Anápolis. O Instituto funciona como uma creche recreativa, com diversas atividades, onde os animais abandonados são preparados para serem colocados em adoção. “Quero transformar o Instituto em algo muito mais do que um depósito de cães. No formato de creche recreativa, quero tornar os animais felizes e saudáveis ​​para que possam ser adotados mais tarde”, afirmou Eduardo.

“Naqueles anos alimentando animais nas ruas, percebi que eles tinham sentimentos muito semelhantes aos nossos. Há um cachorro chamado Baiano que sempre traz presentes para mim: uma garrafa, uma tigela ou uma folha. Eu tive a ideia de criar um lugar diferente. Um berçário com cores, brinquedos, recreação, atividades, música, dança, festas temáticas e aniversários”, comentou.

Hoje, o abrigo tem 22 cães e 4 gatos que foram resgatados por Eduardo que, também, ajuda animais feridos e oferece um lar para sempre, caso nunca sejam adotados. “Ver a alegria, o desenvolvimento e a volta deles à vida é emocionante, O maior desafio é escolher quem levar e quem fica nas ruas. O espaço ainda é pequeno e não aguento todos”, diz Eduardo.

Eduardo já havia sido manchete no Brasil por seu bom coração e ativismo social. Aos 15 anos, ele foi eleito um dos 50 Jovens Inspiradores da ONU (Organização das Nações Unidas) em razão de um projeto destinado a reutilizar a água da chuva para uma ecovila.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo