BONDADE            

Rapaz enfrenta frio para aquecer cães abandonados: ‘É simples, mas para eles vale muito’

O protetor de animais se dedica a proteger cães em situação de rua, com auxílio de doações, há três anos            
Foto: Arquivo Pessoal

Mauro Claro de Oliveira, de 36 anos, não consegue ficar de braços cruzados diante do sofrimento dos animais que lutam para sobreviver aos dias frios que tornam a vida nas ruas ainda mais difícil. Morador do bairro Vila Edna, em Guarujá, no litoral de São Paulo, o protetor de animais já ajudou dezenas de cães.

Há três anos, após resgatar um animal ferido, o rapaz pediu ajuda a veterinários, mas não conseguiu o que buscava e, então, decidiu fazer uma publicação nas redes sociais. O apelo comoveu internautas que doaram remédios, ração e outros itens, possibilitando os cuidados necessários ao animal. Desde então, Oliveira realiza ações semelhantes para conseguir ajuda para cães em situação de rua.

Aos finais de semana e uma vez durante a semana, Oliveira distribui ração para os animais de bairros vizinhos ao seu. Em sua casa, cinco cães – sendo quatro resgatados das ruas – são tutelados pelo rapaz, que também auxilia os animais abandonados ao prover tratamento veterinário quando necessário.

“Antes eu ajudava e não postava nada, mas uma vez postei a foto de um cachorro debilitado e consegui ajuda, tratei e doei. Depois disso, continuei postando e alimentando os que estão à minha volta. Alguns dá para resgatar, outros não, porque não tenho estrutura, então a melhor forma de ajudar que encontrei foi essa”, contou ao G1.

Foto: Arquivo Pessoal

Preocupado com a chegada do inverno, Oliveira arrecadou cobertores para aquecer os cães que encontrou encolhidos no chão lutando para se proteger do frio. “É muito gratificante, fico feliz em poder ajudar. Não tem preço você chegar com a ração e o cobertor e ver os cães abanando o rabo de felicidade. É muito simples, eu sei, mas para eles é muito importante, eles já até me reconhecem de longe quando chego”, afirmou.

“A divulgação nas redes sociais também é boa para incentivar as pessoas. Às vezes você está passando e um carinho, uma ração, já ajudam. É tão simples, mas para eles vale muito”, concluiu.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo