EXEMPLO            

Cães são acolhidos por posto de combustíveis e ganham casinhas para dias frios

Os funcionários do posto cuidam dos cachorros e os gastos dos animais são pagos pela empresa            
Casinhas protegem cães em posto de combustíveis (Foto: Manu Veiga/ND)

Quatro cachorros que vivem em um posto de combustíveis na cidade de Tubarão, em Santa Catarina, recorrem à casinhas com cobertores para se aquecerem durante a onda de frio registrada recentemente na região. Com termômetros marcando temperaturas abaixo de 0ºC no estado, os animais encontraram abrigo e amor no estabelecimento.

“Quarteto canino fantástico”, assim é denominado o grupo composto pelos cães Jabuticaba, Rodela, Sorriso e Zeca. Funcionário do posto, Cláudio e outros colaboradores cuidam de animais abandonados que aparecem na região há pelo menos quatro anos. Os quatro cães que ficam sempre no local já conquistaram o coração do encarregado.

“É uma coisa que eu faço porque eu gosto, não é imposição de ninguém, eu gosto mesmo de cachorros”, disse Cláudio, que se emociona ao falar dos seus companheiros de quatro patas.

Em entrevista ao jornal ND+, Cláudio contou que há casinhas, cobertores, água e comida à disposição de todos os cães que circulam pelos arredores, não só dos quatro que estão sempre no posto de combustíveis. “Sempre vinha alguém, dava um cobertor, o resto de alguma marmita. Mas depois, a direção da empresa se sensibilizou e doou as casinhas para os animais”, contou.

Cláudio Soares adora cuidar dos animais que aparecem no posto (Foto: Manu Veiga/ND)

Mensalmente, a direção do posto compra aproximadamente 40 kg de ração para alimentar os animais. Manter o local limpo e cuidar de cada um dos cães ficou por conta dos funcionários, que fazem o serviço satisfeitos por estarem ajudando o quarteto tão amado no estabelecimento. “Inclusive, quando precisamos de vacina, atendimento veterinário, a empresa também apoia”, contou Cláudio.

O resultado de tanta dedicação do posto e dos funcionários aos animais é refletido diretamente nos cães, que vivem felizes no posto, e também nos clientes, que ficam satisfeitos com a atuação do estabelecimento. É o caso do aposentado Dilnei Francisco dos Passos, que utiliza os serviços do posto diariamente. “Beneficia a todos, não só aos animais, os cachorros ganham com isso, mas a população também ganha”, afirmou.

E o amor que os frentistas sentem pelos cachorros é tamanho que já motivou uma adoção. Isabela, como é chamada a cadela, foi adotada por Cláudio, que viu algo especial no animal e decidiu levá-la para casa. Hoje, a cadela completa a família do funcionário do posto.

Cláudio adotou a cadela Isabela (Foto: Cláudio Soares/ arquivo pessoal/ ND)

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo