MAUS-TRATOS            

São Gonçalo (RJ) vota PL que proíbe e multa acorrentamento de animais

           
Foto: Ilustração | Pixabay

Na próxima semana, a Câmara Municipal de São Gonçalo irá votar um projeto de lei que proíbe animais serem mantidos em correntes ou amarras similares.

Segundo o portal O Dia, o PL tem autoria do vereador Alexandre Gomes (PV), e o objetivo é impedir maus-tratos a animais por meio de acorrentamento, ato que prejudica a saúde e o bem-estar dos animais. Se for aprovada, o projeto seguirá para ser sancionado pelo prefeito Capitão Nelson.

Em caso de alguém cometer a infração poderá pagar uma multa de até R$ 10 mil se cometida por pessoas jurídicas e de até R$ 5 mil para pessoas físicas, ficando também proibidas de participar de qualquer concurso público.

O dinheiro recebido das multas será administrado pelo Fundo Municipal de Saúde, que teria que criar políticas públicas voltadas a defesa dos animais da cidade.

“Estou seguindo, de forma humanitária e como protetor dos animais, uma linha de políticas públicas voltada ao bem-estar dos animais que vêm sendo implantada em todo o mundo. Acorrentar um animal é coisa do passado. Eles têm a necessidade de se movimentar de forma livre. Vamos mudar a nossa mentalidade e dar mais carinho e atenção aos nossos melhores amigos”, afirma o vereador.

Dono de pet shop em São Gonçalo, Carlos Mendes concorda com a opinião do parlamentar e elogia a ideia.

“Quando uma pessoa compra, ganha ou adota um animal, a gente imagina que ele receberá todo o amor e carinho, e não correntes. Manter um pet acorrentado configura maus-tratos sim. Prejudica o animal de várias formas. A lei virá em boa hora”, opina.

A protetora Alessandra D’Ávila, que resgata animais em situação de rua e atua por conta própria para depois  providenciar cuidados médicos. Também busca alguém que  seja responsável para adotá-los, torce para que o poder público tenha um olhar diferente para com os bichinhos e à natureza de modo geral.

“Todo animal, doméstico ou silvestre, precisa ser visto como vida. Eles necessitam não só de comida de qualidade como um ambiente seguro, limpo e confortável para ser feliz. São seres inocentes, que precisam de nossa defesa e atenção, além de brinquedinhos e carinho. Quem não tem tempo nem paciência, melhor nem adotar”, dispara.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo