CALIFÓRNIA            

Berkeley anuncia redução de 50% na oferta de alimentos de origem animal

           
Foto: Divulgação

A Câmara Municipal de Berkeley, na Califórnia, anunciou a redução da produção e comercialização de 50% de produtos alimentícios de origem animal e a substituição deles por opções vegetarianas estritas até 2024. A decisão faz parte do plano da cidade de eliminar completamente produtos de origem animal e torna-se completamente vegana.

A mudança torna Berkeley a primeira cidade dos Estados Unidos a adotar um programa de compra de alimentos totalmente baseado em vegetais. Atualmente, a cidade californiana fornece refeições para acampamentos de verão, centros de terceira idade e cadeias. A decisão foi motivada por preocupações éticas, ambientais e de saúde.

Estudos apontam que a pecuária é a principal responsável pela emissão de gases que intensificam as mudanças climáticas, pela contaminação e escassez de água. Relatórios também alertam que o consumo de alimentos de origem animal estão relacionadas a doenças como diabetes e câncer. O prefeito de Berkeley, Jesse Arreguín, e a conselheira Sophie Hahn são os autores da nova resolução.

Em uma reunião recente, Arreguín celebrou a mudança e vê a iniciativa como a oportunidade de criar uma “longa tradição de Berkeley de promover o tratamento humano aos animais”.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo