EXPLORAÇÃO ANIMAL            

Operação contra o tráfico de animais salva macacos, araras e papagaio no Paraná

Após serem salvos, os animais foram encaminhados à rede de proteção animal da prefeitura. Além de receberem os cuidados necessários, todos serão submetidos a exames            
Foto: Polícia Civil do Paraná/Divulgação

Uma operação contra o tráfico de animais silvestres realizada pela Polícia Civil levou ao resgate de macacos, araras e um papagaio na cidade de Curitiba, no Paraná. Os animais eram mantidos em cativeiro por uma mulher de 31 anos e foram resgatados nesta terça-feira (27).

Os mandados de busca e apreensão cumpridos durante a operação tiveram como foco o estado do Paraná e de Santa Catarina. Além de Curitiba, os agentes também estiveram no município de Ponta do Paraná, situado no litoral do estado paraense, e cumpriram mandados na cidade de Guaruva, em Santa Catarina.

No cativeiro mantido pela mulher que vivia em Curitiba, foram resgatados dois macacos-prego, um papagaio e três araras. Após serem salvos, eles foram encaminhados à rede de proteção animal da prefeitura. Além de receberem os cuidados necessários, todos serão submetidos a exames. Não se sabe ainda para onde serão levados no futuro, tampouco se terão condições de retornar à natureza.

A mulher que mantinha os animais presos, longe da natureza e privados da vida em liberdade, foi presa e responderá judicialmente não só por manter animais silvestres em cativeiro, mas também por utilizar documentos falsos.

Foto: Polícia Civil do Paraná/Divulgação

“Nós encontramos documentos falsos, documentos fraudulentos. Em razão disso, demos voz de prisão à tutora do animal por uso de documento falso e manter animal silvestre em cativeiro”, explicou à Jovem Pan o delegado Matheus Laiola, que está à frente das investigações. Outros documentos falsificados também foram encontrados pelos agentes em outros endereços inclusos nos mandados de busca e apreensão.

Laiola reforçou ainda que o resgate dos animais e a prisão da mulher não fazem parte de uma ação policial realizada de forma pontual. “Não é uma ação individual, é uma ação coordenada, onde a gente provavelmente vai encontrar uma rede de tráfico de animais aqui no Paraná, então é o primeiro passo para a gente conseguir prosseguir na investigação e conseguir prender outras pessoas e resgatar outros animais silvestres”, comentou.

Os animais foram encontrados em um imóvel insalubre, com rastros de sujeira. No local, havia gaiolas para o aprisionamento dos macacos, das araras e do papagaio.

Foto: Polícia Civil do Paraná/Divulgação
Foto: Polícia Civil do Paraná/Divulgação

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo