MAUS-TRATOS            

Homem causa revolta ao dirigir moto carregando cachorro pendurado pela pata

Além de ser transportado em condições de maus-tratos, provavelmente sentindo dor por estar pendurado pela pata, o cachorro também foi submetido ao risco de cair no asfalto e se ferir            
Foto: Reprodução

Um homem foi flagrado carregando um cachorro pendurado pela pata enquanto dirigia uma motocicleta no setor Sol Nascente, em Gurupi, no Distrito Federal. O crime de maus-tratos ocorrido na última quarta-feira (21) revoltou moradores do município.

Um vídeo registrado por uma testemunha mostra o momento em que o motociclista passa por uma rua da cidade conduzindo uma moto apenas com a mão direita, enquanto segura o cachorro, pendurado pela pata, com a outra mão.

Ao presenciar a cena, a mulher que registrou o vídeo se revoltou e xingou o rapaz. “Larga esse cachorro”, gritou a testemunha na tentativa de interromper a ação do motociclista, que seguiu em frente ignorando o pedido e colocando a vida do animal em risco.

Nas imagens, é possível ver que o cão está a poucos centímetros do chão. Além de ser transportado em condições de maus-tratos, provavelmente sentindo dor por estar pendurado pela pata, ele também foi submetido ao risco de cair no asfalto e se ferir ou de se envolver em um acidente grave, já que a moto estava sendo guiada de forma inadequada.

Revoltados com o caso, moradores da região acionaram a Polícia Militar Ambiental (PMA), que iniciou diligências que levaram à identificação do homem. Localizado pelos agentes, o rapaz foi levado à delegacia, onde foi registrado um auto de infração. Indiciado pelo crime de maus-tratos a animais, o motociclista foi multado em R$ 500.

O caso foi encaminhado à Polícia Civil, que ficou responsável pelas investigações. O autor do crime responderá por seus atos em liberdade até que o Poder Judiciário o leve a julgamento.

Lei Sansão

Sancionada no final de 2020, uma nova lei de proteção animal aumentou a pena para crimes cometidos contra cachorros e gatos no Brasil. Antes, esses crimes eram punidos com, no máximo, um ano de detenção, pena que era convertida em alternativas como a prestação de serviços à comunidade.

A legislação recebeu o nome de “Lei Sansão” em homenagem ao pit bull Sansão, que foi brutalmente torturado em Minas Gerais, tendo as duas patas traseiras decepadas. Paraplégico, ele não apenas se recuperou e provou o quão forte é capaz de ser, como serviu de incentivo para a aprovação da lei.

Com o aumento da pena, os criminosos que submeterem cachorros e gatos a maus-tratos poderão ser presos por um período de dois a cinco anos. Eles também poderão ser punidos com multa e com a proibição de tutelar outros animais.

A medida, no entanto, não protege os animais de outras espécies, excluindo a fauna silvestre e animais que são explorados pela sociedade, como galos, porcos, bois e galinhas.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo