FINAL FELIZ

Cão desaparecido é encontrado brincando no mar

           
Reprodução | ABC

A grande preocupação de quem vive com animais domésticos é que eles possam fugir. Por outro lado, notícias sobre resgates renovam as esperanças de quem passa pela mesma situação e também enchem o coração de alegria daqueles que amam finais felizes.

Esse é o caso de Chunk, um golden retriever de três anos resgatado recentemente graças ao olhar atento de duas pessoas que passeavam pela Baía de Barnegat, no estado de Nova Jersey, nos Estados Unidos.

A dupla estava fazendo uma caminhada pela manhã quando, de repente, viu Chunk pular de uma ponte em direção ao mar. Eles perceberam que o cão estava desacompanhado, apesar de estar usando uma coleira de identificação no pescoço. Enquanto Chunk aproveitava o banho matinal, os pedestres agiram rápido e alertaram policiais que estavam próximos do local.

Os policiais acharam que o cachorro estava em perigo dentro da água e pediram para que um pescador que estava em um barco mais próximo o ajudasse. Quando o barco começou a se aproximar, ele se assustou e nadou rapidamente em direção à margem, para voltar à terra firme. Os policiais, que o esperavam ali, conseguiram capturá-lo antes que fugisse novamente.

Divulgação | Facebook New Jersey State Police

Os seus tutores, Marie e Jim Zangara, foram localizados graças aos cartazes que haviam espalhado pela região com um aviso de “cão perdido”. A foto de Chunk o mostrava todo molhado, o que já dava sinais de que ele poderia ser apaixonado pela água. “Sua mente começa a pensar: será que ele foi atropelado por um carro ou está perdido na floresta morrendo de fome?”, relata Marie. O cão estava perdido havia mais de duas semanas e ela estava desesperada.

Jim conta que estava passeando com o Chunk quando tudo aconteceu. “Ele correu para a floresta com o seu brinquedo na boca. Eu o chamei, mas ele se virou e correu. Acho que deve ter se assustado com alguém”, disse. O casal pediu ajuda à um serviço de resgate de animais para montar armadilhas na floresta, mas não tiveram sinais do cão durante semanas. O telefonema com a boa notícia chegou em um momento em que Jim e Marie já estavam quase sem esperanças.

Além de molhado, Chunk reencontrou sua família um pouco mais magro e com o pelo repleto de carrapatos, mas, no geral, ele estava bem. “Não tenho palavras para agradecer todo o apoio”, disse Marie à equipe que o resgatou.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo