TURQUIA

Armadilhas fotográficas são usadas para combater caça de animais selvagens

A prática de caça é ilegal no país e gera multas            
Foto: Ilustração | Pixabay

Existem armadilhas fotográficas espalhadas por diversas florestas da Turquia para monitorar a vida selvagem. Agora, este recurso começa oficialmente a ser usado para capturar caçadores, segundo o veículo Memo.

A prática de caça é ilegal no país e gera multas. No ano passado, cerca de 8.200 pessoas foram multadas em um total de US$ 2,6 milhões, todas identificadas por meio do método de armadilha, informa o Memo (Monitor de Oriente Médio).

São cerca de 3.150 dispositivos espalhados e coordenados pela Direção Geral de Proteção da Natureza e Parques Nacionais (DKMP). O método é usado principalmente para pesquisa, permite um nível mínimo de intervenção humana e resulta em uma melhor observação do comportamento animal.

Em março, o DKMP anunciou o aumento das multas por caça para a temporada de caça de 2021/2022. De acordo com o pronunciamento, a multa mais alta será de US$ 31.210 por caçar uma ovelha da montanha e a multa mais baixa será de US$ 559 por matar uma cegonha ou um cisne.

Embora não seja permitido a caça, o governo turco ocasionalmente vende permissões e afirma que é uma forma de eliminar espécies superpovoadas e preservar a sustentabilidade da vida selvagem, de acordo com o veículo. Já os ativistas discordam e acreditam que a caça é prejudicial à preservação dos animais.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo