COVARDIA            

Pandemia gera aumento de abandono de cães em abrigos

Um quarto dos filhotes britânicos demonstram problemas como ansiedade, medo e agressividade devido o isolamento            
Unsplash

A Covid-19 obrigou a população a ficar meses dentro de casa para evitar o avanço do vírus e amenizar as mortes no país. As relações entre os membros de uma família multiespécie se estreitaram, mas aqueles que não tiveram uma proximidade com os seus animais domésticos, optaram pelo abandono em abrigos durante a pandemia.

Segundo a CNN, a maior organização de proteção animal da Inglaterra afirma que, à medida que os escritórios, lojas e restaurantes começaram a reabrir, os abrigos receberam uma quantidade enorme de animais abandonados. O ato é visto em vários países do mundo como uma crise.

Com o contato limitado com humanos e outros animais durante a quarentena, um quarto dos filhotes de cachorro britânicos demonstram problemas como ansiedade, medo e agressividade. De acordo com uma pesquisa levantada pelo veículo CNN.

A demanda por filhotes cresceu durante a pandemia, muitas pessoas chegaram a comprar pela internet e alguns até importados ilegalmente, mas quando os tutores perceberam os problemas de saúde e de comportamento, abandonaram os animais. Em um abrigo nos Estados Unidos, a quantidade de cachorros abandonados dobrou.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo