AÇÃO EDUCATIVA

DF ganha ‘patadestre’ para conscientizar sobre travessia de animais silvestres

A faixa repleta de marcas de "patinhas" foi desenhada para reduzir os riscos de acidentes e atropelamentos da fauna nativa do Distrito Federal            
Foto: Profauna-DF / Reprodução

Uma “patadestre”, como boi batizada a travessia para animais semelhante à faixa de pedestres, foi implementada no Distrito Federal nesta quarta-feira (23) para conscientizar os motoristas sobre os pontos de passagem de animais silvestres na região do Condomínio Mansões Colorado, no Lago Oeste, situado nas proximidades da Área de Preservação Ambiental do Planalto Central (APA).

Iniciativa do Departamento de Estradas e Rodagem do DF (DER-DF), a faixa repleta de marcas de “patinhas” foi desenhada no local para reduzir os riscos de acidentes e atropelamentos da fauna nativa do Distrito Federal.

Neste primeiro semestre de 2021, um veado, um lobo-guará, cinco antas e uma capivara morreram após serem atropelados na região. Os acidentes aconteceram desde o trecho da DF-220 na altura do Rodeador, em Brazlândia, até a entrada da DF-001, no balão do Colorado.

Coordenador da Área de Preservação Ambiental do Planalto Central, Maurício Laxe explicou ao G1 que “a proposta é para educar o ser humano, não o animal”. A região, segundo o especialista, é um importante corredor ambiental por onde passam muitos animais. “A área liga a Bacia do Rio Paraná com a Bacia do Rio Tocantins e os animais passam por lá”, explicou Maurício, que é servidor do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Trata-se da primeira “patadestre” do Brasil, criada não só para conscientizar a população e proteger a fauna local, mas também para incentivar outras unidades da federação a instalar pontos de travessia da fauna silvestre para educar a população.

Foto: ICMBio / Reprodução

“O projeto visa conscientizar os motoristas de que nessas áreas passam animais continuamente e, por isso, tem que reduzir a velocidade”, pontuou Maurício. Para proteger os animais, a velocidade no Condomínio Mansões Colorado foi reduzida de 60 km/h para 40 km/h, além de ter sido implementada no local sinalização que reflete no período noturno e um quebra-molas. Placas também informam sobre a necessidade de reduzir a velocidade.

Considerado um projeto-piloto, a instalação da “patadestre” é uma iniciativa do programa Prafauna, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e da Administração Regional de Sobradinho II.

Na região onde a faixa foi instalada, já foram avistados diversos animais silvestres, dentre eles lobos-guarás, antas, capivaras, onças-pardas, cachorros-do-mato, tamanduás, micos, quatis e ouriços. Também já foram encontrados filhotes ao lado de suas mães e animais ameaçados de extinção.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo