LIBERDADE            

Porca grávida foge de fazenda para dar à luz em floresta

           
Foto: Brinsley Animal Rescue

Uma porquinha grávida fugiu de uma fazenda para dar à luz a dez bebês em segurança em uma floresta em Nottinghamshire, na Inglaterra. A porquinha foi encontrada por uma mulher que estava passeando com o seu cachorro. Ela ficou muito surpresa e pediu ajuda à Brinsley Animal Rescue.

A organização em defesa dos animais não conseguiu realizar o resgate, pois precisa da permissão do fazendeiro responsável pela porquinha. Agora, a Brinsley Animal Rescue está realizando uma campanha para convencê-lo a libertar os animais e enviá-los para um santuário.

O amor e desejo de liberdade que moveu a porquinha a poupar os seus filhotes dos abusos do cativeiro e da morte estão emocionando pessoas em todo mundo. Ela já ganhou até mesmo um nome, Matilda. “É realmente incrível que ela tenha ido tão longe para proteger seus bebês”, disse a mulher que a encontrou.

Foto: Brinsley Animal Rescue

O diretor da Brinsley Animal Rescue, Jon Beresford, espera que a história tenha um final feliz. “É quase como se os instintos maternos dela fossem: ‘Eu quero sair daqui e ter meus filhos’. Agora estamos apelando para que o fazendeiro deixe que ela seja resgatada por nós, já que ela mostrou tanta bravura, determinação e forte amor por seus bebês. Achamos que ela conquistou sua liberdade agora e seria errado levá-la de volta para o matadouro”, disse.

E completa: “Ela também tem um anel no nariz, o que consideramos cruel, porque os porcos usam o nariz para procurar comida e revirar raízes. Ela está em estado selvagem e não foi capaz de encontrar comida, então temos levado comida para ela enquanto ela cuida de seus porquinhos. Temos tentado entrar em contato com o fazendeiro sem qualquer sucesso até agora, então podemos ter que abordar o departamento de animais da autoridade local”, afirma.

Foto: Brinsley Animal Rescue

Louise Smith, uma voluntária da instituição da organização, acrescentou: “Ela tem um anel no nariz que significava que ela não podia procurar comida sozinha. Deixamos comida para ela comer, mas ela só parecia interessada em cuidar de seus filhos. Estamos realmente esperançosos de que o fazendeiro nos permita começar o resgate e levar Matilda e sua família para um santuário onde eles podem viver o resto de suas vidas naturais”, finalizou.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo