ALEGRIA

Cachorro foge de casa para brincar em chafariz e vídeo da cena viraliza

Adotado em 2020, Thor se tornou uma celebridade em Paranavaí após ser flagrado brincando no chafariz            
Foto: Reprodução/Vídeo/John Rodrigues

Um cachorro ficou famoso na cidade de Paranavaí, no Paraná, após ser flagrado brincando com a água do chafariz da Praça da Xícara. Até então, seu tutor não sabia porque ele voltava molhado para casa quando conseguia escapar, mas agora descobriu: Thor sempre fugiu para brincar no chafariz.

A diversão do cachorro foi flagrada, na última semana, pelo arquiteto John Rodrigues, que passeava com o afilhado na praça quando viu o cão dentro do chafariz e decidiu filmar. As imagens foram publicadas nas redes sociais e viralizaram.

Tutor do cachorro, o empresário Paulo Roberto Santana contou ao G1 que o cachorro ficava preso, mas latia muito. Para resolver esse problema, ele decidiu deixar o cão em seu escritório, onde um fazia companhia ao outro. “Às vezes sumia e voltava sempre na hora do almoço”, comentou Santana.

Foto: Arquivo Pessoal/ Paulo Roberto

Embora estranhasse o fato do cão voltar molhado para casa, o empresário nunca soube de onde ele vinha. E foi só através do vídeo divulgado na internet que Santana descobriu que Thor caminhava cerca de 1 km para chegar à praça e brincar no chafariz.

Com a repercussão do vídeo, veio a fama. Logo Thor se tornou uma celebridade em Paranavaí. “O povo começou a postar foto nas redes sociais com ele, vir até aqui em casa para conhece-lo”, disse Santana, que adotou o cachorro em 2020 por querer uma companhia.

Agora, com a descoberta de que o cachorro estava fugindo para ir à praça, Santana decidiu conversar com o cão e explicar para ele que chafariz não é lugar para cães tomarem banho. E prometeu também tomar mais cuidado para evitar novas fugas do animal.

Confira o vídeo de Thor brincando no chafariz:

NOTA DA REDAÇÃO

A ANDA orienta os leitores a não permitir que cachorros e gatos tenham acesso à rua. É importante que cães passeiem apenas junto dos tutores e que gatos saiam às ruas apenas com a família caso se sintam confortáveis para fazê-lo, visto que se estressam facilmente – ambos devem usar guia adequada para a espécie para evitar fugas e acidentes.

Permitir que esses animais saiam à rua, mesmo para saídas rápidas, é perigoso, já que os deixa vulneráveis a sequestros, atropelamentos, agressões, envenenamentos, brigas com outros animais e até mesmo ao risco de contrair doenças, algumas delas fatais.

No caso dos cães, muros altos e portões são suficientes para mantê-los seguros em casa. Com os gatos, é necessários ter cuidados extras, seja mantendo portas e janelas fechadas ou colocando telas nas janelas ou nos quintais para impedir que eles saiam.

É necessário reforçar que gatos são animais domésticos e que a necessidade de liberdade é instintiva apenas para os animais selvagens – portanto, um gato pode viver uma vida muito feliz sem ter acesso à rua, até mesmo aqueles que demoram a se adaptar a essa nova realidade por já estarem acostumados a sair de casa sozinhos.

Para adaptá-los ao lar, basta oferecer distrações – como brinquedos e locais nos quais eles possam subir -, alimentação, cuidados e carinho. Em caso de gatos com mais dificuldade de adaptação, castrá-los (o que também lhes garante qualidade de vida) e mantê-los restritos a um único comodo da casa, com janelas e portas fechadas, por cerca de uma semana antes de liberar o acesso ao resto da casa pode auxiliar na adaptação, que também pode ser facilitada através do uso de florais comercializados em pet shops.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo