VITÓRIA

Estônia proíbe criação de animais para extração de pele

Foto: Ilustração | Pixabay

Uma nova lei aprovada pelo Parlamento da Estônia proíbe a criação e exploração de animais para a indústria de peles. A medida prevê que a proibição será mantida até 2026, podendo ser estendida ou totalmente abolida. O projeto recebeu 55 votos favoráveis e 46 contra. A nova lei também contou com apoio popular. Segundo uma pesquisa recente, pelo menos 75% da população do país são contra a tortura e maus-tratos de animais para a extração de peles.

Annaliisa Post, representante da organização Loomus, vê a aprovação da medida como um passo fundamental. ” Há anos que trabalhamos para banir as fazendas de peles e estamos sinceramente felizes que a Estônia se tenha tornado o primeiro país báltico a banir essa indústria cruel. Nenhum animal deve sofrer como resultado de nossas escolhas de consumo. Estamos muito gratos aos membros do parlamento que tomaram esta decisão favorável aos animais”, disse.

A indústria de peles na Estônia apresenta sinais de crise há anos. O fim da criação de animais e produção de peles já considerado pelo país desde 2009. A redação de fazendas é significativa e o número de animais cativos também. Antes, havia mais de 200.000 mil animais aprisionados nesses locais, atualmente, há apenas cerca de 1.000. Com esse novo projeto de lei, a Estônia se tornou o 14º país europeu a proibir o cultivo de peles.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com