RÚSSIA

Urso-polar faminto é visto comendo ração de cachorro em vilarejo

Foto: Reprodução | Daily Mail

O urso-polar carinhosamente batizado de Paddington continua sua viagem em busca de alimento e está cada vez mais longe do seu habitat. Após ser visto comendo iscas de pesca, o urso se aproximou de um vilarejo em busca de ajuda e foi flagrado por moradores comendo ração de cachorro. Na primeira que foi visto, no fim de abril, ele parecia saudável, mas já começou a apresentar sinais de debilidade e desnutrição.

Ele foi visto pela última vez próximo ao vilarejo de mineração de carvão de Dzhebariki-Khaya. Segundo testemunhas, Paddington parece estar estressado, confuso e agressivo, provavelmente por estar faminto e assustado. Uma equipe experiente de guardas-florestais está seguindo pistas da migração do animal e estão prontos para resgatá-los, mas sempre que chegam aos locais de ocorrência ele já desapareceu.

Urso-polares são animais protegidos e não podem ser mortos. Um helicóptero está sobrevoando toda a região, mas ainda não conseguiu localizá-lo.

Entenda 

Um urso-polar faminto e solitário se aproximou de um pescador no dia29 de abril em um esforço desesperado para conseguir alimento na região de Yakutia, na Rússia. O urso estava há mais de 900 km do seu habitat. Assustado, o homem fugiu e o urso aproveitou para vasculhar a bolsa de pesca e os equipamentos, mas não havia nada que ele pudesse comer. Confundindo as iscas com peixes, o urso as levou embora e desapareceu em seguida.

Autoridades da vida selvagem estão à procura do animal, que carinhosamente foi batizado de Polar Paddington. Ele foi visto pela última vez escalando um dique coberto de neve com as iscas que ele pegou do pescador presas em sua mandíbula. Provavelmente ele tentou comê-las, mas os ganchos e anzóis, devem ter perfurado a boca do animal.

A principal preocupação que é o que urso alcance áreas urbanas e seja maltratado por moradores assustados. Faminto, ele também pode apresentar comportamento agressivo e ferir alguém. Especialistas que analisaram as imagens afirmam que apesar de estar extremamente longe do seu habitat, o urso não aparenta desnutrição ou qualquer tipo de debilidade.

O Ministério da Ecologia da região de Yakutia está realizando um grande esforço para encontrar o urso, reabilitá-lo se necessário e levá-lo de volta para a costa do Ártico. Moradores de todas as cidades e vilarejos próximos aos locais onde Paddington foi avistado foram avisados da presença do animal e instruídos a contatar os órgãos ambientais.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo