ANGÚSTIA            

Cadela busca incessantemente por seu filhote perdido em avalanche

           
Suraj Singh Bisht

O vilarejo de Raini, em Uttarakhand, na Índia, foi uma das vítimas de uma grande avalanche vinda das montanhas do Himalaia.

A catástrofe natural atingiu fortemente a região e reuniu esforços dos bombeiros para que encontrassem as pessoas desaparecidas. São mais de 100 pessoas perdidas. Infelizmente, 11 corpos foram encontrados também.

A mesma angústia que os familiares dos desaparecidos estão sentindo acomete uma cadela moradora do vilarejo. Segundo a vizinhança, a cachorrinha chora e e procura sem descanso seu filho perdido na avalanche.

Logo pela manhã, o animal retorna ao local onde seu filho estava e começa a farejar, na esperança de encontrá-lo.

Comovidos com o amor da mãe, os vizinhos até tentaram alimentar a cadela, mas ela é relutante em aceitar alimentos.

A história trouxe tanta admiração que o fotógrafo Suraj Singh Bisht decidiu capturar a procura da mãe pelo seu filhote amado.

Assim como o filhote da pobre cadela, outras centenas de pessoas estão desaparecidas. As equipes de resgate indianas continuam com o trabalho árduo para encontrarem as pessoas ausentes.

A seguir alguns dos registros do fotógrafo Suraj Singh Bisht:

Suraj Singh Bisht

A cadela sempre acompanha o trabalho dos bombeiros, a fim de encontrar alguma pista sobre o paradeiro de seu filho.

Suraj Singh Bisht

Os vizinhos contam que ela já percorreu todas as montanhas da região.

Suraj Singh Bisht

Nem sequer a noite ela cessa suas buscas.

Realmente, o amor de mãe supera qualquer espécie.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo