FINAL FELIZ            

Mulher adota cão rejeitado por ser idoso: ‘Sabia que ele seria perfeito para mim’

Saber que o cachorro tinha dificuldades para encontrar um lar por conta de sua idade avançada só reforçou o desejo da jovem de adotá-lo            
Foto: Katherin LaRoche

Os 16 anos de idade de Sonny eram um obstáculo para a sua adoção. Vivendo em um abrigo para animais em Indianápolis, nos Estados Unidos, o cachorro era rejeitado pelas famílias que buscavam cães para levar para casa. Isso mudou, no entanto, quando Kathryn LaRoche viu a foto de Sonny. Ela sabia que ele tinha nascido para ela.

Resgatado da rua, Sonny tinha um microchip com dados de seus antigos tutores. Porém, as tentativas de contato feitas pela entidade de proteção animal que o resgatou foram frustradas. Por isso, ele permaneceu no abrigo.

Kathryn, por sua vez, se sentia sozinha após a morte de seu gato, que viveu com ela durante 20 anos. Na intenção de combater sua solidão e transformar a vida de um animal abandonado, ela acessou o site da Indy Humane e encontrou fotos de Sonny.

O rosto cinza do cão idoso encantou Kathryn, que decidiu conhecê-lo. Saber que ele tinha dificuldades para encontrar um lar por conta de sua idade avançada só reforçou o desejo da jovem de adotá-lo. Quando ela encontrou, então, essa vontade se consolidou, tornando-se realidade.

Foto: Katherin LaRoche

“Passei os dias que antecederam a reunião certificando-me de que tinha tudo pronto para ele em casa, para que se ele fosse comigo tivesse camas e brinquedos. Disseram que eu poderia passar cerca de 30 minutos com ele para tomar uma decisão, mas entrei para preencher a papelada depois de cinco. Percebi que ele estava um pouco nervoso para conhecer gente nova, mas era um idoso tão feliz e calmo que sabia que ele seria perfeito para mim”, contou Kathryn em uma publicação no Facebook.

Em seu novo lar, o cachorro idoso não parava de sorrir. Além de feliz, ele demonstrou o quanto era carinhoso: não desgrudou de sua nova tutora um só minuto.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo