AMOR            

Cão paraplégico e pombo com deficiência se tornam amigos inseparáveis

O cachorro e a ave foram resgatados por uma entidade especializada no resgate de animais com deficiência            
Foto: Instagram

Herman, um pombo com deficiência, e Lundy, um cachorro paraplégico, tornarem-se grandes amigos após serem resgatados pela Fundação Mia, com sede nos Estados Unidos. A entidade é especializada no resgate de animais com deficiência e realiza esse trabalho voluntário desde 2012.

Recentemente, Lundy partiu deste mundo. As fotos do cachorro com seu amigo pombo, no entanto, continuam promovendo um sentimento de encantamento nos internautas mesmo após sua morte.

O cachorro da raça chihuahua chegou à entidade quando tinha quatro semanas de vida. Paraplégico, ele não conseguia caminhar, mas isso nunca foi um problema para a ONG, que o acolheu com carinho e tinha planos para o futuro de Lundy. O objetivo dos voluntários era devolver a capacidade de locomoção ao cão por meio de uma cadeira de rodas e, depois disso, encontrar uma família para adotá-lo. Eles não esperavam, porém, que o cachorro morreria antes de encontrar um lar.

“Não tenho certeza de como vamos funcionar hoje. Você, meu pequeno amigo, ficará para sempre guardado em meu coração”, afirmou Rogers, fundador da ONG, nas redes sociais.

Com a morte do chihuahua, o pombo ficou sem seu fiel companheiro. Eles se tornaram amigos após a ave ser resgatada no começo de 2020. Em entrevista ao site norte-americano People, o fundador da entidade contou que recebeu um telefonema por meio do qual foi informado que um pombo estava imóvel há dias em uma concessionária. A suspeita é que Herman tenha sofrido uma lesão cerebral e não volte a voar.

Antes da ave, a entidade havia acolhido apenas cachorros, gatos, cavalos, cabras e um burro. No entanto, Rogers não pensou duas vezes quando sua ajuda foi solicitada e abraçou a missão de salvar a vida do pombo, que embora agora tenha que viver sem seu amado amigo, teve a chance de ter uma vida digna e de construir um laço de afeto com Lundy, oportunidade que foi um verdadeiro presente não só para os dois, mas também para os membros da entidade e para os internautas que guardam no coração a alegria que as fotografias da dupla transmitem.

 

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo