Cãozinho paraplégico supera deficiência e dá belo exemplo de amor à vida

           
Cãozinho paraplégico supera deficiência e dá belo exemplo de amor a vida
Foto: Arquivo Pessoal/Silvia Lisboa

No dia 22 de agosto de 2017, ao chegar no seu trabalho, no hotel King Cão Pet, na Cidade de Diadema, Região Metropolitana de São Paulo, a empresária Silvia Elisabete de Oliveira Lisboa se deparou com uma cena inusitada. Um cãozinho abandonado dentro de uma banheira de bebê, o animal estava debaixo de cobertores e chorando muito. Após levantar as cobertas ela encontrou um pequeno cachorro, que estava muito magro, com as patas dianteiras rígidas e as patas traseiras sem movimento.

Para a ex gestora de TI, foi um momento complicado, pois naquela hora ela não sabia o que fazer. “Fiquei com medo de mexer nele e piorar a situação. Entretanto aquele olhar eu nunca vou esquecer, ele me pedindo ajuda e chorando com muito medo, no meu coração eu sentia que ele queria viver”, relatou Silvia em uma das suas postagens na rede social.

Após realizar os primeiros cuidados, a cuidadora de animais decidiu resgatar e colocar o pequeno animal no carro e levá-lo até uma clínica veterinária. Ao chegar no consultório médico perguntaram o nome do pequeno cãozinho e na hora Silvia não teve nenhuma dúvida em batizar o animal com o nome de “Valente”.

Cãozinho paraplégico supera deficiência e dá belo exemplo de amor a vida
Foto: Arquivo Pessoal/ Silvia Lisboa

Foram quase 15 dias de exames, medicamentos, soro e a cada dia Valente ia melhorando. Notícias boas chegavam, ele fez a radiografia e a coluna estava perfeita, também apresentava sensibilidade nas quatro patas o que significava que ele poderia voltar a andar.

Valente tomou inúmeros medicamentos. Vivia deitado e ficava bem agitado com dores no corpo, fez algumas sessões de acupuntura e iniciou a fisioterapia. Graças amigos que colaboraram com ele, Valente ganhou uma cadeira que se adequou perfeitamente as suas necessidades.

Doença 

O pequeno cãozinho sobreviveu à cinomose: uma doença altamente contagiosa provocada pelo Vírus da Cinomose Canina (VCC) que atinge animais da família Canidae, Mustalidae, Mephitidae e Procyonidae (entre eles cães e furões) e alguns animais silvestres. A cinomose é uma doença que mata 9 entre 10 cães que o acometem. Devido a essa doença, o pequeno Valente não tem os movimentos das patinhas.

“Ele consegue comer e beber sozinho, mas eu tenho que colocar ele para comer e beber, se eu deixo ele sozinho durante o dia ele não vai ter essa possibilidade de se alimentar, até para fazer as suas necessidades ele exigi muita atenção”, declarou a empresaria em entrevista a jornal da manhã na rede Bandeirantes de Televisão.

Cãozinho paraplégico supera deficiência e dá belo exemplo de amor a vida
Foto: Arquivo Pessoal/Silvia Lisboa

Para Silvia, o pequeno cãozinho paraplégico dá um belo exemplo de superação e vontade de viver. “Olha eu brinco que o Valente mostra para a gente que nós não precisamos ser perfeitos para ser perfeitos, porque apesar das limitações dele, eu só enxergo perfeição. A vontade dele de viver é o maior exemplo que podemos ter nessa vida, e a resiliência porque independentemente da situação ele vai se adaptando. No olhar dele, você enxerga gratidão”, destacou a paulista em entrevista à ANDA.

Recuperação

Atualmente. Valente mora no Hotel King Cão. “Ele mora aqui no meu hotel para cães, porque aqui é mais tranquilo e ele gosta do lugar, ele associou o lugar como se fosse a casa dele, sempre fica alguém com ele, já levei ele para a minha casa para ver se ele se acostuma, mais ele prefere ficar no hotel”, explicou.

Para a cuidadora, o pequeno cãozinho lhe mostrou um mundo que ela não conhecia. “O Valente me ensinou muito, eu mudei muito depois que eu comecei a cuidar do Valente, eu sempre gostei de animais, mas, ele me mostrou um mundo que eu não conhecia. Eu não imaginava que tinha tantos cachorros com deficiência e especiais”, declarou a empresária.

Veja no vídeo abaixo, a demonstração de amor a vida, e de grande exemplo de superação que o cachorrinho Valente passa todos os dias

Hoje em dia, Silvia participa de um grupo de apoio no WhatsApp que se chama Família de Rodinhas onde tem vários animais com deficiência, e os participantes trocam experiências. “Uma ajuda a outra, tem dia que uma está mais triste que a outra, e a outra vai lá e apoia. E participo de um grupo de consorcio, que se chama Rodinhas para Todos ele foi criado pela mãe da Olivia (uma golden muito famosa nas redes sociais). É um consorcio onde a gente dá uma quantia mínima no valor de R$ 10, e em alguns meses conseguimos ajudar os cãozinhos especiais com as cadeirinhas”, destacou a cuidadora de animais.

Para a super mãe do pequeno cãozinho, a maior dificuldade atualmente é a falta de condição financeira para manter os tratamentos necessários do cãozinho. “O Valente precisa de tratamentos como fisioterapia e acupuntura. E eu não estou conseguindo arcar com nada disso, ele está no momento sem nenhum tratamento”, pontuou Oliveira.

Reiterando que o pequeno cãozinho precisa fazer hidroterapia para conseguir relaxar os movimentos das patinhas. “Ele precisa fazer hidroterapia para melhorar os movimentos das patas, só que esses tratamentos são muito caro, e infelizmente fica inviável eu pagar sozinha esses custos”, explicou a mãe de coração do pequeno cãozinho.

Foto: Arquivo Pessoal/Silvia Lisboa

Quem puder ajudar no tratamento do pequeno cãozinho Valente pode entrar em contato com Silvia Oliveira pelo WhatsApp: (11) 97481-8784 ou pela página do cãozinho valente no Instagram @valentetetra.

Encontro Nacional de Animais Especiais

A equipe organizadora do Encontro Nacional de Animais Especiais se reúne pelo segundo ano consecutivo para realizar mais uma edição do maior evento feito para os amantes, tutores e admiradores dos animais especiais.

O objetivo do encontro é trazer visibilidade aos animais com deficiência com foco principal: ajudar os tutores a trocarem experiências, produzindo uma maior conscientização para a adoção especial, diminuindo o preconceito, o abandono e as eutanásia desnecessárias.

Todos participantes terão a temperatura controlada devido ao Covid-19, precisarão obrigatoriamente usar máscaras e será limitado a quantidade de ingressos no evento. O evento acontecerá no dia 01 de novembro de 2020, das 11 às 18 horas. No Novotel – Morumbi, São Paulo- SP.

Quem quiser maiores informações sobre a programação e sobre as vendas dos ingressos, pode acessar o link do @enpe2020 no Instagram.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo