Cadela resgatada de “fábrica de filhotes” supera traumas com terapia comportamental

Coconut no local onde foi resgatada | Foto: Reprodução

A equipe da American Society for the Prevention of Cruelty to Animals – ASPCA (Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade com os Animais, tradução livre), realizou um enorme resgate. Cerca de 150 filhotes, lotavam galpões, e ficavam a mercê da fome e da sujeira. O local estava coberto de lama e fezes.

De acordo com as informações da ASPCA, os filhotes foram resgatados e foram cuidados, para que após recuperados fossem e encaminhados para adoção, o que ocorreu com boa parte deles, mas alguns ainda sofriam com os traumas do cativeiro.

É o que aconteceu com a cadelinha Coconut, que sofreu inúmeros abusos de humanos e desenvolveu um trauma devido a experiência horrível que viveu. Neste caso, a equipe da ASPCA transferiu-a para um Centro de Reabilitação Comportamental, para que ela realizasse uma terapia comportamental e vencesse os traumas que desenvolveu.

Coconut com medo da presença humana | Foto: Reprodução

Coconut desenvolveu medo e ansiedade a qualquer proximidade de humanos, ou seja, toda vez que qualquer pessoa quisesse contato com ela, a pobre cadelinha chorava de medo e se recolhia em um canto, conforme mostra as imagens gravadas pela equipe do Centro de Reabilitação Comportamental.

Após inúmeros dias de cuidado e terapia no CRC, Coconut já estava muito bem e a o programa de reabilitação comportamental foi fundamental para que ela pudesse finalmente conviver com as pessoas.

Coconut e sua tutora após tratamento com terapia comportamental | Foto: Reprodução

Com a reabilitação Coconut foi adotada e está completamente feliz em seu novo lar. O que demonstra o quão importante a reabilitação comportamental pode ser para animais vítimas de abuso.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo