Cientistas viciam macacas grávidas em nicotina e álcool

           
PETA

Uma investigação feita no Centro Nacional de Pesquisa de Primatas em Hillsboro, no Oregon (EUA), aponta que cientistas estão conduzindo experimentos cruéis e desumanos com macacas grávidas, forçando-as a comer banha de porco e as viciando em nicotina e bebidas alcoólicas. A denúncia é feita pela organização em defesa dos direitos animais PETA.

O centro de pesquisa já foi alvo de denúncias de crueldade contra animais, acumulando mais de 12 violações de bem-estar animal nos últimos três anos e, em abril deste ano, um juiz ordenou que a instalação entregasse imagens dos experimentos. As imagens são chocantes e mostram macacas-japonesas (Macaca fuscata) sendo alimentadas com dietas altamente calóricas.

O objetivo de forçar macacas gestantes a consumirem bebidas alcoólicas, nicotina e alimentos extremamente gordurosos era estudar o efeito desses abusos nos filhotes. Os cientistas também foram gravados assustando macacos de apenas 11 meses para testar níveis de estresse e ansiedade. Uma decisão judicial autorizou a liberação de mais 70 vídeos para o público.

O juiz afirma que todos os cidadães têm direito de saber que estudos estão sendo realizados com financiamento público, ou seja, com o dinheiro dos contribuintes. A liberação das imagens foi possível graças a um processo impetrado pela PETA em março de 2019 exigindo mais transparência nos experimentos após inúmeras denúncias de mortes de animais.

A PETA investiga o local há mais de cinco anos e diversos casos já foram relatados, como um macaco que morreu após ter recebido uma dose errada de insulina e cinco macacos que morreram de desidratação após serem drogados com substâncias ilegais. Há também o caso de um macaco que arrancou 90% de todo o seu pelo devido ao estresse. Muitos dos animais aprisionados no local apresentam comportamentos neuróticos.

Segundo a PETA, há mais de cinco mil macacos aprisionados no Centro Nacional de Pesquisa de Primatas em Hillsboro.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo