Doze mil codornas são mortas para conter novo surto de gripe aviária

           

A doença matou  1.500 codornas em uma fazenda e é causada pelo vírus H5N6, similar ao de um surto de 2017

A gripe aviária matou 1.500 codornas nas Filipinas e outras 12 mil foram mortas para conter o surto. Foto Melani Marfeld/Pixabay

Em meio à pandemia do COVID-19, surgiu recentemente também um surto de gripe aviária em codornas das Filipinas e Alemanha. A doença matou 1.500 aves numa fazenda na cidade de Jaen, na província de Nueva Ecija,  nas Filipinas, mas outras 12 mil foram mortas e enterradas como medida para conter o surto.

Segundo o portal R7, o secretário da agricultura das Filipinas, William Dar, disse nesta segunda-feira (16), que a nova gripe aviária é causada pelo vírus H5N6, uma cepa bastante contagiosa e  semelhante à cepa que atingiu fazendas locais em 2017.

“Estamos controlando a situação. Estabelecemos quarentena e perímetros de vigilância sem um raio de 1km e 7km e vamos fazer patrulhas para nos assegurar que a doença não está se espalhando em uma área maior”, afirmou o ministro.

O governo também estabeleceu pontos de controle para assegurar que aves vivas não sejam levadas para dentro ou para fora da área de quarentena. “Mas queremos enfatizar que aconteceu apenas um caso em uma fazenda”, disse Dar.

Conforme a porta-voz do departamento de Agricultura, Arlene Vytiaco, apesar de existir a possibilidade de transmissão para humanos através de excreções e secreções, “as chances são remotas e a taxa de mortalidade é zero”.

Mais aves mortas na Alemanha

Autoridades alemãs disseram, também na segunda-feira, que um caso de gripe aviária do tipo H5N8 foi confirmado em uma fazenda de criação de frangos na Saxônia, no leste da Alemanha. Todas aves do local foram mortas e uma área de quarentena estabelecida ao redor.

Segundo o R7, casos de gripe aviária foram registrados desde o final do ano passado em quatro países da Europa Central — Eslováquia, Polônia, Hungria e República Checa.

“Uma série de casos da doença, que no passado levou a grandes impactos sobre a indústria de aves europeia e a programas de sacrifício em massa, têm sido registrados pela Europa nos últimos meses”, diz a reportagem.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo