Alternativas acessíveis afastam nigerianos do consumo de carne

Restaurante em Lagos ajuda a promover alimentação sem ingredientes de origem animal na Nigéria (Foto: Reuters)

Embora a Nigéria seja um país africano onde o consumo de carne é tradição, uma parcela da população tem se mostrado receptiva à abstenção ou pelo menos redução desse consumo.

Essa mudança foi percebida pela proprietária do restaurante Veggie Victory, Bola Adeyaniu. Enquanto em 2013 ela tentava conquistar o paladar dos nigerianos de Lagos oferecendo de graça comida sem ingredientes de origem animal, hoje Bola prepara dezenas de refeições que atraem clientes pagantes, segundo a agência de notícias Reuters.

Além disso, o restaurante que conta com um frondoso jardim e oferece opções a preços acessíveis tornou-se ponto de encontro para trocas de dicas e receitas veganas.

Bola Adeyaniu e o marido também estão conquistando popularidade com um produto à base de soja que imita carne – Vegetarian Chunks – que replica alimentos típicos como um churrasco apimentado (suva) e um prato feito com perna de vaca (nkwobi).

O produto foi lançado no mercado por 600 nairas (R$ 7,54) e pode ser encontrado em diferentes regiões do país. Com 200 milhões de pessoas, a Nigéria também está na mira de grandes empresas que estão investindo em produtos à base de vegetais.

Hambúrguer vegano mais barato que carne de frango

No entanto, são as empresas locais que começaram a fazer a diferença. Outro exemplo é a Chi Farms, que criou um hambúrguer vegetal que está sendo comercializado por preço mais baixo do que a carne bovina e de frango.

“Nós estamos utilizando matérias-primas disponíveis localmente. Não se trata apenas de uma tendência, mas de contribuir com a segurança alimentar”, disse à Reuters o diretor geral Johannes Flosbach.

O produto lançado em janeiro deste ano tem grande potencial de crescimento, segundo a empresa; e já está sendo oferecido também em mercados, restaurantes e hotéis. Até o final de julho, a marca deve lançar também uma salsicha vegetal.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com